NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Windows RT. O novo Windows Phone 7 da Microsoft

Windows RT. O novo Windows Phone 7 da Microsoft

sexta-feira, 23 janeiro, 2015 /
Windows RT. O novo Windows Phone 7 da Microsoft

Quando a Microsoft anunciou o Windows Phone 8, deixou de fora todos os utilizadores do Windows Phone 7. Esta semana a Microsoft repetiu o feito


A título pessoal peço que o leitor me permita - o autor - introduzir como um utilizador dos produtos da Microsoft. Não tenho uma opinião negativa sobre a empresa norte-americana: cresci a utilizar o ecossistema Windows, e tenho a Microsoft em conta como uma empresa onde a inovação faz parte do seu ADN. Resumindo: não tenho nada contra a empresa.

Mas há uma coisa em que considero a Microsoft um muito mau exemplo - a forma como ela rapidamente 'sacrifica' a sua base de utilizadores. Passo a explicar-me de seguida.

Quando a Microsoft lançou o Windows Phone 8, os primeiros grandes sacrificados pela necessidade que a empresa tem em tentar agarrar a concorrência foram os utilizadores do Windows Phone 7 - quem aderiu a esta geração de equipamentos ficou limitado à última actualização lançada pela empresa (Windows 7.8) e só passou a usufruir do Windows Phone 8 caso tenha decidido investir num novo telemóvel.


A empresa pediu desculpas, o que lhe ficou bem, mas isso não devolveu aos seus utilizadores o dinheiro investido nos smartphones com o software da empresa. Foi uma jogada onde os maiores prejudicados foram os utilizadores.

Temo que a empresa esteja prestes a repetir o gesto com o novo Windows 10, deixando de lado os utilizadores do Windows RT - o que inclui os dispositivos de marca-própria da Microsoft, como o Surface e o Surface 2.

Digo isto porque a Microsoft não vai lançar o seu sistema operativo para estes dispositivos (o Windows RT é uma versão do Windows para aparelhos com processadores ARM).


 

De facto, o Windows RT nem sequer foi mencionado durante a apresentação do Windows 10, que decorreu no passado dia 21. As referências mais mediáticas que a Microsoft fez à sua própria plataforma, esta semana, deram-se em jeito de resposta a uma questão perguntada pela CNET.

« O Surface Pro 3 (e todo o alinhamento Surface Pro) vai receber a actualização para Windows 10. Estamos a trabalhar numa actualização [para a versão RT] do Surface, que irá ter algumas das funcionalidades do Windows 10. Mais informações brevemente ».

Se o leitor leu o comentário da Microsoft, provavelmente ficou a questionar-se sobre o que é que a empresa pretendeu dizer com « algumas das funcionalidades do Windows 10 ».


A meu entender, a Microsoft admitiu - ainda que de forma politicamente correcta e em linha com todo o jargão empresarial típico de uma multinacional daquela envergadura - que os utilizadores do Windows RT não foram esquecidos (por pouco). Vão receber actualizações só para não afirmarem que ficaram para trás, nem que a Microsoft os deixou de fora (mesmo tendo deixado). Resumindo: não terão direito a usufruir do Windows 10.

Uma vez mais a Microsoft voltou a deixar mal os utilizadores que realmente acreditaram na empresa. E sem uma justificação suficientemente aceitável para este efeito (nada impede que a empresa não a tenha durante os próximos dias).


3,270