NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
UMTS existe mas não se pode usar

UMTS existe mas não se pode usar

segunda-feira, 03 dezembro, 2001 /
UMTS existe mas não se pode usar A Telenor já tem a sua rede UMTS disponível. Mas não se pode usar porque faltam terminais e serviços. Uma das empresas de telecomunicações móveis norueguesa que ganhou uma licença para operar em UMTS, já tem a sua rede disponível. Mas não pode operar porque faltam terminais. Ou seja, há... mas não é para ser usada. Esta situação coloca-se porque a Telenor não quis faltar ao acordo que assinou com o governo norueguês em disponibilizar UMTS em 2002.

A Telenor disponibiliza, a partir de hoje, a sua rede UMTS aos mais de 200 mil clientes da área de Oslo. No entanto, as suas máximas capacidades não serão disfrutadas por faltar terminais de suporte aos novos serviços multimédia, aliás, a grande atracção das redes de terceira geração de comunicações móveis.

Esta caricata situação coloca-se pelo excesso de zelo da companhia norueguesa em querer cumprir com o acordo firmado com o governo, aquando da atribuição da licença UMTS à Telenor. 2002 foi o prazo definido e, para todos os efeitos, foi conseguido. O facto dos clientes não usufruirem das suas totais capacidades, isso já é outra história.

Mesmo as fases de teste serão extremamente limitadas e não serão já para este ano. Aliás, mesmo com a abertura, que pode considerar-se como simbólica este mês da rede UMTS, os clientes noruegueses só terão acesso completo no Outono de 2002, exactamente na mesma altura em que está previsto para a grande maioria dos países europeus. Tal como a Vodafone, que já anunciou as suas fases de teste para o fim do Verão do próximo ano e a entrada em pleno deste novo sistema em Outubro próximo.

3,083