NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Tecnologia: Internet e TV interactiva são prioridades da TV Cabo

Tecnologia: Internet e TV interactiva são prioridades da TV Cabo

quarta-feira, 15 março, 2000 /
Acompanhar os desafios da Internet e da televisão interactiva nos próximos anos são os objectivos da TV Cabo. «Lisboa, 14 Mar (Lusa) - Acompanhar os desafios da Internet e da televisão interactiva nos próximos anos são os objectivos da TV Cabo, enunciados hoje pelo presidente do Conselho Executivo da empresa, Graça Bau, na Fundação das Comunicações. Graça Bau considerou cumpridos os desafios da televisão temática e aposta agora no Netcabo, serviço de acesso à Internet de banda larga através da TV Cabo. O Netcabo, lançado em Novembro de 1999 em alguns concelhos da área metropolitana de Lisboa, possibilita, segundo os responsáveis da empresa, um acesso permanente à Internet dez vezes mais rápido do que o conseguido com uma linha RDIS, 15 Mb disponíveis para a criação de homepages, cinco endereços de e-mail e, graças ao canal de banda larga, acesso único a sites com emissões on-line ou com muita imagem e som. "Temos o produto mais barato do mercado para utilizadores médios (50 horas por mês): 6.900$00 mensais por um acesso ilimitado", afirmou António Geirinhas, director de negócios Internet da TV Cabo Portugal. A ausência de custos telefónicos (só nas zonas em que a bidireccionalidade da rede já existe) e a velocidade de 640 Kbps (garantida apenas para conteúdos inseridos na rede PT Multimédia) são outras das características do Netcabo. Com cerca de três mil clientes previstos até ao final de Março, Graça Bau estimou a extensão do serviço a 100 por cento das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto até final de 2001 e a toda a rede nacional da TV Cabo até final de 2003. Considerando que é pelo televisor e não pelo computador que passa o futuro da Internet, Graça Bau anunciou que a TV Cabo deverá arrancar com o acesso à Internet através da televisão a partir Setembro de 2000, em simultâneo com a televisão digital interactiva. Segundo o presidente do Conselho executivo da TV Cabo, no fim de 2001 os acessos à Internet através do televisor deverão "apanhar" os acessos por computador, atingindo os 300 mil em 2003 e um milhão de acessos televisivos em 2005. "É necessário construir uma indústria de serviços e conteúdos para computador e televisão", afirmou Graça Bau. Com o objectivo de promover o desenvolvimento de conteúdos nacionais de banda larga, a TV Cabo apresentou hoje o "Prémio Netcabo", destinado a empresas, entidades públicas, produtores privados e indivíduos. O Prémio Netcabo irá distinguir trimestralmente, durante um ano (com início a 20 de Maio), o melhor site nacional de banda larga, a que será atribuído um prémio de mil contos, num valor total anual de 4 mil contos. Também com o propósito de apoiar e potenciar a criação de conteúdos e serviços para banda larga, a TV Cabo vai disponibilizar, a partir de quarta-feira, um "helpdesk" de apoio aos produtores de conteúdos. O serviço Netcabo está disponível ao público em geral no Espaço Multimédia da Fundação Portuguesa das Comunicações, hoje inaugurado, com áreas de demonstração dos novos serviços e 38 pontos de navegação e acesso à Internet com qualidade de banda larga.»
2,980