NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Sony

Sony

quinta, 01 outubro, 2015 /
Sony
Saiba quais os marcos mais importantes na história da gigante japonesa Sony

Considerada como uma das maiores empresas a actuar na área das novas tecnologias, a Sony foi fundada por Masaru Ibuka, formado em indústria electrónica pela Universidade de Waseda e Akio Morita, um empreendedor seu colega na altura.


O INICIO
 

Inicialmente chamada de “Tokyo Tsushin Kogyo”, a empresa criou o primeiro rádio transístor comercializado para as massas – cujo modelo era o “TR-55” - após uma colaboração bem-sucedida com a empresa Bell Lab’s, inventora do transístor nos anos 50’s.

Posteriormente a empresa lançou outro rádio transístor chamado de TR-72, que para além do mercado nacional, atingiu também o Canadá, Austrália, Holanda e Alemanha, tornando-se assim no primeiro dispositivo a ser altamente comercializado pela empresa Japonesa além-fronteiras.

Em Maio de 1956 a empresa criou o TR-6, mais um rádio que desta feita veio inovar em vários sentidos: desde a um design mais fino e elegante, passando por uma qualidade de som altamente melhorada, o TR-6 conseguia rivalizar com os rádios de tubos portáteis.
 
 

Sony TR-6

SONY TR-6

EXPANSÃO E ENTRADA NOUTROS MERCADOS
 

Passados quatro anos do lançamento do TR-6, a Sony iniciou a sua aventura no fabrico de televisões, tendo anunciado a primeira televisão portátil com o nome TV8-301 em Maio de 1960, tendo dois anos depois lançado a mais pequena e leve televisão do mundo, totalmente à base de transístores.

Poucos anos depois, foi lançada a primeira televisão a cores de 19”polegadas, a 19C-70, que obteve enorme sucesso na altura. A década de 60 foi também uma fase onde a Sony investiu muito do seu tempo, dinheiro e mão-de-obra no fabrico de reprodutores de cassetes de vídeo, tendo alcançado vários sucessos no que à indústria diz respeito.

À medida que a empresa se foi expandindo e criando bases de operações em várias localizações-chave como Suíça, Hong Kong e Reino Unido, foi criando várias inovações dentro das indústrias acima citadas, entre elas a televisão KV-1310, um modelo parte da linha “Trinitron” que veio estabelecer a superioridade da marca no fabrico de televisões a cores, em 1970 entrou na bolsa de Nova York, abrindo portas à entrada de novos investidores e, consequentemente, aumentando o seu espectro de acção.

Mas foi em 1979 que se deu um dos maiores marcos alguma vez atingidos pela empresa e, sob o qual ainda é conhecida hoje em dia: a invenção e produção do famoso Walkman.

O Walkman veio trazer uma nova geração à indústria musical, onde apesar de o TPS-L2 – nome técnico do modelo – não incluir capacidades de gravação, tornou-se mesmo assim num dos maiores sucessos da história da empresa.

Poucos anos depois a Sony lançou o primeiro leitor de CD’s do mundo, o CDP-101, que veio abrir novos horizontes no que ao áudio digital diz respeito. O dispositivo gravava sinais de áudio de forma digital, tendo anunciado uma nova era na indústria musical.
 
 

Sony Walkman TPS-L2

Sony TPS-L2

ANOS 80’s e 90’s
 

As décadas de 80 e 90 foram marcadas por diversas inovações por parte da gigante Japonesa relativamente à indústria da reprodução de imagem. Em Abril de 1984 foi lançado um dos primeiros sistemas de vídeo de alta-definição (HDVS), assim como um novo reprodutor de CD’s, chamado pelo popular nome de “Discman”.

Passado apenas um ano, em Janeiro de 1985 a Sony lançou a câmara de filmar CCD-V8, a primeira câmara capaz de gravar vídeo numa cassete de 8 mm. Tinha ainda um zoom de 6X e pesava “apenas”1.97 Kg.

No começo dos anos 90’s, a Sony introduziu no mercado a 3600HD, uma televisão já preparada para reproduzir conteúdo em HD. Tinha 36” polegadas e um ratio de 16:9, tendo sido especialmente designada para os consumidores mais exigentes.

Passamos para 1996 onde a Sony lançou a primeira câmara “Cybershot”, sob o nome DCS-F1, em que a lente e o flash tinham uma capacidade de rotação de 180º. Vinha também com um ecrã fabricado à base de cristais líquidos de 1.8” polegadas.

No final dos anos 90’s, a Sony começou a sua intervenção mais mediática no universo informático com a introdução do primeiro computador Sony Vaio no Japão.
 

Câmara de filmar Sony CCD-V8

Sony CCD-V8

AS TELECOMUNICAÇÕES
 

É em 2001 que surgem os primeiros passos da Sony no ramo das telecomunicações, ano no qual a Sony se juntou à empresa sueca Ericsson para formar a Sony Ericsson Mobile Communications.

A recente parceria prometia mundos e fundos contudo, os primeiros anos não foram nada famosos. Até 2003, a joint venture entre a Sony e a Ericsson presenciou vários momentos críticos na sua história, que ameaçaram inclusive acabar com a parceria. No entanto surgiu em 2003 uma nova estratégia que visava apostar no fabrico de telemóveis com tecnologia de câmara e som digital que objectivava oferecer aos consumidores propostas atraentes, porém, a estratégias não surtiu grandes efeitos inicialmente.

No mesmo ano foi lançado um dos modelos mais icónicos da empresa, o Sony Ericsson T610, um dos primeiros modelos a juntar várias especificações de topo como como tecnologia Bluetooth, uma câmara digital com resolução CIF (352 x 288p) e ainda a possibilidade de reprodução de vídeos. Após um período menos bom da parceria, o modelo T610 veio dar uma “lufada de ar fresco” que permitiu á Sony Ericsson respirar de alívio, tendo também simbolizado uma reviravolta nos lucros da empresa.

Seguiu-se o lançamento da linha “Walkman” em 2005, que foi considerado um dos maiores sucessos da Sony Ericsson. Em particular o modelo W800i, capaz de armazenar cerca de 30 horas de música, revelou-se como uma aposta ganha no segmento, tendo constituído uma das principais fontes de lucro da empresa. Foi também no mesmo ano que a Sony Ercisson inaugurou a tecnologia “Cybershot” nas telecomunicações, com o modelo K750.

A Sony Ericsson pautou a primeira década do século XXI com vários sucessos dentro da área das telecomunicações, sendo que apenas em 2009 começou a revelar algumas quedas a nível de vendas, muito devido à forte e crescente concorrência no mercado. Contudo, a parceria ainda estava viva.

Em 2010 e 2011 a Sony Ericsson lançou os seus últimos modelos enquanto joint venture, destacando-se entre eles os modelos Sony Ericsson Xperia X10 e o Xperia Arc S, tendo este último arrecadado o prémio de “melhor câmara mobile” em 2011, devido à presença de uma câmara de 8.1 MP com sensor Exmor R, que proporcionava mais nitidez nas fotografias em condições de baixa luminosidade.

A Sony posteriormente adquiriu a Ericsson, continuando contudo a fabricar e comercializar equipamentos na linha “Xperia” até hoje, utilizando apenas o nome “Sony”.

O último modelo da gigante japonesa é o Xperia Z5 Premium, cujas especificações de topo prometem garantir um enorme sucesso de vendas à empresa. Desde a presença de um sensor biométrico incrustado no botão de bloqueio/desbloqueio de ecrã, passando pela própria qualidade 4K do ecrã em si, o novo topo de gama da Sony é sem dúvida um produto a ter em conta.
 
 

Sony Xperia Z5 Premium

XperiaZ5Premium

3,056