NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Sony e Toshiba vão desenvolver juntas nova geração de microchips

Sony e Toshiba vão desenvolver juntas nova geração de microchips

segunda-feira, 16 fevereiro, 2004 /
As duas companhias vão partilhar os 20 mil milhões de ienes do projecto e 150 engenheiros no desenvolvimento tecnologias de processamento e design de 45 nanómetros. As duas companhias vão partilhar os 20 mil milhões de ienes do projecto e 150 engenheiros no desenvolvimento tecnologias de processamento e design de 45 nanómetros (um namómetro corresponde à milionésima parte de um milímetro) para circuitos integrados em grande escala, segundo um comunicado conjunto. Ambas já desenvolveram tecnologias de processamento e design de 65 nanómetros e a Toshiba planeia aplicá-las em breve a alguns produtos. A redução do tamanho dos componentes e das ligações nos microchips semicondutores é significativa por permitir que circuitos integrados em grande escala tenham um desempenho mais rápido e consumam menos energia. Os LSIs, de uso generalizado nos telemóveis e outros produtos digitais, utilizam agora na maior parte dos casos tecnologia de 130 nanómetros. A Sony e a Toshiba pretendem ser as primeiras a desenvolver tecnologia de microprocessamento de 45 nanómetros e a comercializar esta próxima geração de "chips" de sistema. A Sony tem um chip de sistema de 90 nanómetros no seu PSX, que é tanto uma consola de jogos PlayStation 2 como um gravador de DVD. O PSX foi posto à venda em Dezembro no Japão. Num momento em que os fabricantes japoneses de electrónica enfrentam a concorrência mais barata de rivais norte-americanos e asiáticos, o desenvolvimento de microchips semicondutores avançados é considerado crítico. Os produtores japoneses contam com uma procura crescente de microchips sofisticados deste tipo para novos aparelhos digitais.
3,076