NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Skin Ultra. A tecnologia portuguesa que brilhou em Las Vegas

Skin Ultra. A tecnologia portuguesa que brilhou em Las Vegas

terça-feira, 27 janeiro, 2015 /
Skin Ultra. A tecnologia portuguesa que brilhou em Las Vegas

A Skin Ultra, da portuguesa Edigma, foi introduzida este mês no mercado norte-americano. Esteve em exibição durante a CES 2015, em Las Vegas

 

 

*Artigo publicado também no iOnline


A Edigma é uma das tecnológicas portuguesas mais internacionais da actualidade. Com sede em Braga, conseguiu em 2014 chamar a atenção de diversos órgãos de comunicação internacionais ao introduzir uma tecnologia capaz de converter televisores em “mega tablets”, ou seja, em dispositivos com ecrãs sensíveis ao toque.

A Skin Ultra não passou despercebida a fabricantes como a LG, Samsung, NEC, Toshiba ou Panasonic, entre outras. Além do sucesso em adaptá-la a um ecrã tão grande como o de uma televisão, as expectativas que a Edigma deposita na sua tecnologa também não são menos ambiciosas - as suas  previsões para 2015 sugerem que a Skin Ultra vai triplicar o volume de negócios da empresa, que espera facturar 15 milhões de euros.

Até 2020 a Edigma espera ultrapassar uma facturação de 100 milhões de euros, o que representaria 75% do volume de negócios da empresa.


Quanto à tecnologia, a sua introdução oficial ocorreu no dia 17 de Outubro de 2014, em Braga. Além do suporte para gestos ser alargado para ecrãs de maiores dimensões, a Skin Ukltra também proporciona um desempenho semelhante ao que encontramos em dispositivos móveis mais convencionais - incluindo uma experiência de toque semelhante.

A tecnologia portuguesa também oferece uma resolução até 3 vezes superior à tecnologia presente nos dispositivos móveis. É constituída por um diferente tipo de material condutor, bem como na sua arquitectura electrónica e na sua componente de software (nos algoritmos por detrás de todo o processo).

A Skin Ultra é uma tecnologia em película que pode ser colada por detrás do vidro das televisões, convertendo-as assim em aparelhos sensíveis ao toque. Os primeiros modelos equipados com Skin  Ultra foram exibidos no início do ano durante a Consumer Electronics Show 2015, em Las Vegas (EUA).


« À televisão fomos buscar o tamanho e ao tablet o conceito touch », comentou Miguel Fonseca, CEO da Edigma, em relação à Skin Ultra. « Acreditamos que o touch é o interface certo para o futuro ».

A Skin Ultra permite a conjugação de até 100 toques em simultâneo, a uma velocidade de 5 milissegundos. De acordo com dados avançados pela Edigma ainda em 2014, a sua disponibilidade inicial estará focada em ecrãs com 5 tamanhos diferentes - de 40, 42, 47, 50 e 55 polegadas.

Além da Skin Ultra, a Edigma - que já conta com mais de 10 anos de actividade - também é responsável por diversas instalações interactivas em Portugal (uma das mais recentes ocorreu no Museu da Água, em Lisboa).

A Edigma também foi nomeada para os Inavation Awards 2015, na categoria de retalho pelo trabalho desenvolvido no stand interactivo da Mercedes-Benz. Os resultados desta nomeação só serão conhecidos no dia 10 de Fevereiro, na Holanda.


3,303