NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Retalhistas europeus com pouco poder de resposta face ao consumidor online

Retalhistas europeus com pouco poder de resposta face ao consumidor online

sexta, 23 setembro, 2016 /
Retalhistas europeus com pouco poder de resposta face ao consumidor online

Novo estudo da UPS revela que os lojistas europeus precisam de inovar em três áreas-chave logísticas para competir no comércio internacional.

 

*Está a ler um comunicado de imprensa

Uma nova investigação levada a cabo pela UPS destaca os desafios enfrentados pelos retalhistas europeus na adaptação das suas operações aos novos consumidores digitais. O UPS Pulse of the Omni-channel Retailers destaca a necessidade de apostar em inovação para manter uma quota de mercado estável ou em crescimento no mercado do retalho, que é cada vez mais global e dominado por grandes players do comércio além-fronteiras.

“Os consumidores exploram os canais de venda online e tradicionais, acabando por optar por aquele que melhor atende às suas necessidades”, refere Carrie Royle, diretor de Marketing para o Retalho da UPS Europa. “As redes sociais assumem-se como uma grande ferramenta para comparar e avaliar a oferta dos retalhistas. As soluções de transporte da UPS surgem assim para ajudar os retalhistas a crescer e a aumentar a satisfação dos seus clientes nas compras e transações online.”

 

No início deste ano, especialistas em logística de mais de 700 empresas europeias da área do retalho partilharam as suas experiências no inquérito realizado pela UPS.

O estudo revela que os retalhistas da Europa têm planos de investimento e reestruturação específicos para poderem competir junto dos retalhistas líderes a nível global. Mais de 30% dos executivos inquiridos referem enfrentar grandes desafios no que diz respeito ao investimento em TI, organização logística, compreensão e conhecimento do comportamento do consumidor e gestão das operações no omnichannel.

Aquando da adaptação das suas supply chains aos consumidores que efetuam compras online frequentemente – conhecidos por flex shoppers –, os retalhistas devem concentrar-se, sobretudo, em três grandes áreas logísticas: lojas físicas, situações de out-of-stock e devoluções além-fronteiras.

 

Fazer uma melhor utilização das lojas físicas

 

Se os retalhistas europeus ambicionarem uma posição competitiva no mercado, devem ter em conta que as lojas tradicionais estão a reduzir de dimensões e as lojas online ganham cada vez mais importância. Este paradigma implica que os retalhistas devem ir além da finalidade tradicional de uma loja de retalho, utilizando-a também como parte da rede de inventário e distribuição.

Cerca de um terço das empresas de retalho europeias já recorrem a lojas físicas enquanto centros de atendimento para os pedidos online. No entanto, tal como demonstra o gráfico, ainda existem grandes variações entre os países presentes no estudo.

 

Os dados do estudo da UPS também revelam que 31% dos retalhistas europeus estão a planear utilizar a rede de lojas ou locais alternativos de pick-up nos próximos 12-24 meses para oferecer mais conveniência no momento da recolha das encomendas aos clientes que compram online.

“A pesquisa na área do retalho confirma a nossa experiência com os flex shoppers: com uma vida e agenda preenchidas, os clientes preferem levantar as suas encomendas em locais mais convenientes, tais como os nossos 24.000 UPS Access Point em toda a Europa e América do Norte”, acrescenta Royle. “Cerca de 27 milhões de consumidores em todo o mundo já se inscreveram no UPS My Choice, um serviço online e app que permite reprogramar e reencaminhar as suas encomendas, da forma que lhes for mais conveniente.”

 

Transformar o Out-of-Stock em vendas

 

Segundo estudos anteriores da UPS, quando um produto não tem stock, 41% dos consumidores europeus afirmam recorrerem a sites concorrentes e 20% dirigem-se a outra loja, sendo que apenas 17% estão dispostos a comprar e esperar.

A investigação sobre o omnichannel revela que as empresas online são bastantes sensíveis às variações de stock: 68% dos e-tailers oferecem os serviços de tracking e entrega numa morada específica assim que o produto estiver disponível; 59% acompanham os pedidos de encomenda e notificam proativamente o consumidor relativamente à disponibilidade de um produto.

Já as lojas físicas não acompanham esta tendência, uma vez que cerca de metade (45%) simplesmente sugerem aos clientes esperar pelo produto, sem fornecer uma alternativa. A UPS oferece o suporte completo para o desenvolvimento e implantação de soluções omnichannel dentro das estratégias de logística dos retalhistas, permitindo-lhes escolher a melhor solução disponível para converter situações de out-of-stock em oportunidades de venda.

 

Gerir as devoluções além-fronteiras

 

É amplamente reconhecido que a gestão das devoluções de produtos é um dos fatores que mais contribuem para o sucesso de todos os negócios de retalho, incluindo os retalhistas online. A confiança do cliente e a integridade da marca dependem de devoluções eficientes.

Os retalhistas inquiridos referem que os principais desafios nesta área são a gestão de produtos com defeito (64%) e controlo de qualidade da performance do produto (50%). O estudo também sugere que os retalhistas precisam de assistência de parceiros de logística. Mais de 60% dos inquiridos referem a necessidade de ter múltiplos parceiros logísticos para gerir as devoluções, sendo que mais de 70% referem que estes contribuem para a relação de custo-eficácia.

“Gerir as encomendas dos clientes e as devoluções internacionais pode ser um desafio”, afirma Royle. “A UPS oferece uma ampla gama de opções de retorno para os retalhistas. Os consumidores podem deixar as suas encomendas com devolução pré-paga e pré-etiquetada em qualquer um dos 15.000 locais de UPS Access Point na Europa.”

 

1,657

Autores

Telemoveis.com

Samsung Galaxy M20 já está à venda em Portugal

Por Telemoveis.com | 23 março 2019

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019