NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Pornografia na internet. Liberdade para amar

Pornografia na internet. Liberdade para amar

quinta-feira, 04 outubro, 2001 /
Pornografia na internet. Liberdade para amar O Quadro de Supervisores de São Francisco decidiu banir os filtros informáticos que não permitem visualizar conteúdos pornográficos na internet. A medida tinha sido tomada a nível nacional, nos Estados Unidos, com obrigatoriedade para todas as bibliotecas, um dos locais mais frequentados por crianças. Agora, a pornografia está acessível a todos.

Apesar de ser uma medida tomada para todo o território norte-americano, o Quadro de Supervisores da cidade de São Francisco decidiu acabar com os filtros criados propositadamente para barrar o acesso a conteúdos pornográficos acessíveis pela internet. Isto, porque o governo queria proteger as crianças.

Vindo de uma cidade que se notabilizou (não é, portanto, uma crítica, antes um elogio) pelos direitos da sexualidade (seja em que sentido for...) acaba por ser um acto, simbólico ou não, que não surpreende, muito menos os habitantes que residem em torno da Golden Bridge.

No entanto, e porque se conhece o pensamento díspar da sociedade americana, é credível, dizemos nós, que a polémica venha a tomar lugar, entre os que defendem a integridade física e mental das crianças e adolescentes e os puristas ou conservadores que lutam pelos valores tradicionais.

Se a medida não for seguida por outras localidades ou estados, bem S. Francisco pode assistir a uma nova romaria, depois da dos anos 60 e própria do século XXI, com inúmeras filas de jovens para visitar um espaço onde estejam instalados preciosos computadores com net. "If you go to...", leve "open mind".

3,214