NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
O que é que NOS liga?

O que é que NOS liga?

segunda-feira, 19 maio, 2014 /
O que é que NOS liga?

A ZON e a Optimus ligaram-se a elas próprias e deram origem à NOS, uma nova marca em telecomunicações

O que é que NOS liga?

Ex-ZON OPTIMUS - A NOS foi oficialmente introduzida na passada sexta-feira, dia 16 de Maio. O evento foi assinalado com vários eventos (incluindo um exclusivo para imprensa, ao qual não comparecemos por conflito de agenda) e pela reacção geral do público a esta nova marca, em especial nas redes sociais.

A marca introduziu-se em comunicado como um operador de telecomunicações português, e nasceu da fusão entre a ZON e a Optimus. A empresa está decidida a reforçar a sua nova imagem, identidade e estratégia.

"A nova marca é um passo muito importante na afirmação da nossa estratégia. A NOS é uma nova empresa de telecomunicações e multimédia, que surgindo da junção da ZON e da Optimus será mais do que a soma destas duas grandes empresas. É uma empresa portuguesa que nasce para fazer a diferença no nosso mercado e que queremos que seja a primeira escolha dos portugueses", afirma Miguel Almeida, CEO da NOS.


Populares

CGD lança aplicação para telemóveis
Flappy Bird: o não tão inesperado regresso
Huawei Ascend P7: o que saber
Motorola lança smartphone de 100 euros


Centralizar ofertas - A nova marca é, mais do que tudo, uma forma de centralizar toda a oferta da ZON Optimus num único operador. Isto significa que podemos esperar mudanças superficiais na apresentação dos serviços detidos pela nova marca, incluindo nos cinemas e nos serviços de telecomunicações (com excepção para as marcas WTF e TAG, que se deverão manter).

Não são esperadas mudanças profundas nos serviços, especialmente no que a valores de tarifários diz respeito, ao longo dos próximos meses. Isto não significa, contudo, que a empresa não tenha em mente uma futura reestruturação da sua oferta para o futuro, mas os seus clientes deverão continuar a pagar os mesmos valores.

A nova marca do mercado português vai estrear-se mantendo presença em segmentos como a televisão, o móvel, internet, telefone, cinema e ainda um segmento que descreve como sendo "convergente", o que iria ao encontro de uma abordagem multi-plataforma que também já tem sido apregoada por operadores da concorrência.

As marcas NOS - A empresa também é composta por subgrupos, que são as novas denominações de marcas ou serviços detidas anteriormente pela Zon Optimus: a NOS Comunicações, que se centra nos negócios de Pay TV (residencial e empresarial) e mobile; A NOS Cinema; A NOS Audiovisuais, que será a área de negócio para distribuir conteúdos.

"Vamos entregar a melhor proposta de valor aos nossos actuais e futuros clientes. É um compromisso que assumimos assente num ambicioso plano de investimento, de mais de mil milhões de euros ao longo dos próximos 5 anos; no desenvolvimento das nossas redes de Fibra e 4G, no desenvolvimento de novos serviços e no enriquecimento da experiência dos nossos clientes, reforçando aquela que é, já a hoje, a melhor experiência de Televisão e Mobilidade em Portugal", reforça o CEO da NOS.

Opiniões - A NOS tem vindo a ser comparada à MEO, não só pelo seu nome curto e alusivo a uma sensação de pertença, mas também pela forma como procura centralizar serviços e ofertas num único operador. As opiniões do público em relação à nova marca também têm sido bastante críticas, em especial nas redes sociais.

Apesar desta recepção dividida, é de notar que a NOS foi bem sucedida em dar visibilidade à sua marca, e que a sua nova proposta não passou despercebida ao grande público. A empresa resolveu complementar esta oferta ainda com uma intensiva campanha de promoção, através da qual tem vindo a reforçar a sua visibilidade e a alertar para a sua existência.

Estas mudanças, no entanto, parecem não ter influenciado profundamente a forma como a empresa opera as suas áreas de negócio - o que é compreensível se tivermos em conta a sua recência. Estas mudanças aprofundadas, contudo, poderão eventualmente vir a ser uma consequência futura desta nova mudança.

O que é que NOS liga?

Reflexão pessoal - Apesar de considerar que a intenção da NOS é a de se apresentar como uma nova marca, não consigo ainda estar convencido de que este seja o caso.

Dando o benefício da dúvida à NOS, a verdade é que mudanças aprofundadas requerem tempo para serem implementadas, e a empresa ainda não teve esse tempo - em contraste houve claramente uma aposta pensada, ponderada e diria até dispendiosa para a sua auto-promoção, recursos que poderiam ter sido alocados para mudanças estruturais significativas se essa fosse mesmo a intenção da empresa. Enquanto não obtiver provas em contrário, vou olhar para a NOS como um prolongamento da anterior fusão ZON-Optimus que, apesar do novo look, parece operar da mesma maneira.

As campanhas de marketing, apesar de terem uma qualidade indiscutível, também não me parecem especialmente dignas de menção honrosa (e não, eu nunca na vida seria capaz de fazer melhor). Creio que mantêm a linha que já estava patente nas campanhas da Optimus, e isto não é sinónimo de uma nova marca nem de uma nova atitude, mas sim de uma roupagem nova.

Creio que em Portugal as campanhas de marketing ainda são muito inspiradas no que se faz "lá fora", e isto tem uma contrapartida muito negativa que se reflecte numa concepção não tão acertada quanto isso sobre o público português. Isto significa que parece haver tendência em se olhar mais lá para fora do que cá para dentro, e em emular a abordagem que as empresas de fora têm com os seus respectivos públicos-alvo - e creio que isto, embora funcione até uma certa escala, não funciona melhor por essa mesma limitação.

Mas vamos dar uma oportunidade à NOS em se reafirmar no mercado. É com curiosidade que vou olhar para este mercado ao longo dos próximos meses, incluindo para as reacções que a concorrência irá ter para não se deixar ficar para trás.


Mais Telemoveis.com

Sony Cybershot QX-100, também para smartphones
Sony Xperia Z2 Tablet: primeiras impressões
LG G Flex: as nossas primeiras impressões
Samsung Galaxy S4 vs Samsung Galaxy S5

5,167