NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Macau 99 na Internet com maior portal para mercado chinês

Macau 99 na Internet com maior portal para mercado chinês

sábado, 28 agosto, 1999 /
O maior portal Internet do mercado chinês, com cerca de 900 mil utilizadores registados, "Sina.com", participa na página "Macau 1999", hoje lançada no território pelo Centro Chinês de Informações Internet (CCII). «Macau, 27 Ago (Lusa) - O maior portal Internet do mercado chinês, com cerca de 900 mil utilizadores registados, "Sina.com", participa na página "Macau 1999", hoje lançada no território pelo Centro Chinês de Informações Internet (CCII). A pgina encontra-se em www.macao1999.org, dando acesso a informação em chinês simplificado, chinês clássico e inglês. A "Macau 1999" contém informação sobre a Lei Básica - a mini-constituição que passa a vigorar no território a partir de 20 de Dezembro de 1999 - sobre o passado e presente, a estrutura política e os documentos oficiais portugueses e chineses sobre Macau. "Planeamos ter também a uma transmissão directa das cerimónias de transferência na nossa página", disse Wang Zhidong, presidente da empresa de tecnologia Stone Rich, que colabora na realização da página. Além da "Sina.com", a página "Macau 1999", que tem como Objectivo marcar a passagem da administração portuguesa de Macau para China a 19 de Dezembro de 1999, é realizada pelo CCII, pela empresa Stone Rich e pelo Instituto Internacional de Tecnologia e Software da Universidade das Nações Unidas, sediado em Macau. O portal, que agrupa uma série de páginas internet e tem sede na Califórnia, regista cerca de 180 milhões de consultas por mês, garante a empresa. A "Sina.com" baseia os seus planos comerciais na distribuição de conteúdos e venda de publicidade a um mercado potencial de 1.5 mil milhões de chineses espalhados por todo o mundo. A 19 de Dezembro de 1999 a administração de Macau transita para a República Popular da China, pondo fim a mais de 400 anos de administração portuguesa do território.»
3,333