NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Israel defende-se do terror cibernético

Israel defende-se do terror cibernético

domingo, 24 setembro, 2000 /
Os computadores de serviços públicos e de empresas israelitas são frequentemente alvo de tentativas de assalto de piratas informáticos a operar a partir do Irão e da Síria, admitiram hoje fontes dos Serviços de Segurança. «Telavive, 25 Set (Lusa) - Os computadores de serviços públicos e de empresas israelitas são frequentemente alvo de tentativas de assalto de piratas informáticos a operar a partir do Irão e da Síria, admitiram hoje fontes dos Serviços de Segurança. Há cerca de um ano foi detectada uma tentativa de infiltração no sistema informático da Companhia de Electricidade de Israel. A origem da operação foi localizada no departamento de computadores da Universidade de Teerão. Estas informações só agora foram trazidas ao conhecimento publico. As autoridades israelitas felicitam-se por terem interceptado, até aqui, todas as tentativas de infiltração, mas não escondem a sua preocupação pelos perigos que representaria uma interferência terrorista bem sucedida na rede eléctrica, ou na informática hospitalar, na rede dos telefones, na linha aérea nacional, na central atómica, ou mesmo no Ministério da Defesa. O Conselho Nacional de Segurança acaba de submeter ao Governo uma proposta para a criação de uma autoridade nacional responsável pela protecção global de todos os sistemas informáticos sensíveis, quer ao nível governamental, quer das empresas. Os Serviços de Segurança mantêm apenas um departamento de aconselhamento aos interessados em proteger as suas unidades informáticas.»
2,675