NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Internet tem 20% das queixas na Deco

Internet tem 20% das queixas na Deco

quinta-feira, 10 agosto, 2006 /
Clix é o que mais protestos origina. De acordo com informação revelada pela associação de defesa do consumidor, no primeiro semestre foram apresentadas 1.993 reclamações sobre os serviços prestados pelos operadores de telecomunicações na zona de Lisboa, mais de metade do que o registado em 2005 (2.194).

Do total, mais de um quinto (498) respeitavam a prestação de serviços de acesso à Internet, com o Clix a reunir 223 queixas, seguido da Netcabo (145), do Sapo (77) e da Telepac (44), que pertencem ao grupo Portugal Telecom.

No distrito do Porto, o Clix/Novis liderou também a lista de reclamações (157), seguido dos prestadores de serviços de acesso à Internet Telepac (62), Oni (55) e Netcabo (19).

Na região de Coimbra, a Telepac foi a empresa que reuniu maior número de queixas (76) até final de Junho, seguida da Netcabo (24), enquanto o Clix registou 8 reclamações.

No Algarve, segundo os dados da Deco, a Telepac foi também o operador com maior número de queixas registadas (29), seguido do Clix (10) e da Netcabo e Oni (ambas com 9 reclamações), no primeiro semestre deste ano.

No distrito de Évora, apenas a Telepac (6) e a Netcabo (9) foram alvo de apresentação de reclamações durante o período em análise.

Segundo fonte da Deco, as reclamações relativas à prestação de serviço de acesso à Internet reflectem «a aposta que tem sido feita nos últimos tempos» pelas empresas nesta área.

A maioria das reclamações teve a ver com a facturação, a falta de acesso à Internet ou lentidão em aceder à Net e a qualidade do serviço de atendimento dos operadores, segundo a Deco.

O balanço do número de reclamações recebidas pela Deco durante o primeiro semestre não inclui os distritos de Santarém e de Viana do Castelo.
2,900