NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Firefox diz adeus ao motor de busca da Google e adopta Yahoo

Firefox diz adeus ao motor de busca da Google e adopta Yahoo

sexta-feira, 21 novembro, 2014 /
Firefox diz adeus ao motor de busca da Google e adopta Yahoo

O novo motor de busca padrão do Firefox vai passar a ser o da Yahoo, de acordo com um anúncio que as duas empresas fizeram esta semana

*Artigo publicado também no iOnline


Isto significa que a relação da Mozilla com a Google, que durou cerca de 10 anos, está mais próxima do fim. Esta proximidade, contudo, não significa que as duas empresas - Mozilla e Google - tenham cessado inteiramente a sua colaboração. De facto, espera-se que pelo menos na Europa o Firefox continue a utilziar o Google como motor de busca por defeito.

Quanto à nova parceria, tudo indica que irá durar pelo menos cinco anos. Inicialmente deverá estar limitada aos EUA, não se sabendo ainda se a Mozilla espera disponibilizar o motor de busca da Yahoo noutros cantos do mundo.

Ao nível local, por exemplo, a Mozilla conta com algumas parcerias com motores de busca populares nos seus respectivos territórios - como o Baidu, na China, ou o Yandex, na Rússia. As mudanças deverão ocorrer tanto na versão desktop do browser como na mobile.


Por enquanto ainda se desconhecem as motivações desta relação, mas a Yahoo deverá beneficiar com a base de utilizadores do navegador de internet da Mozilla - o Firefox, que detém uma quota de mercado global na ordem dos 17%, representa actualmente cerca de 100 mil milhões de pesquisas anuais, um número que será certamente bem-vindo pela empresa liderada por Marissa Mayer. Também a Microsoft, cuja parceria com a Yahoo implica que o motor de busca daquela empresa utiliza o Bing, deverá ver com bons olhos esta parceria.

As mudanças deverão ocorrer já em Dezembro e deverão coincidir com a introdução de um novo design à plataforma da Yahoo, mais em concordância com as tendências actuais.


Porquê?

Por enquanto desconhece-se quais foram as motivações para esta parceria. Pelo menos no caso da Mozilla, reportou o TechCrunch, a parceria com a Google revelou-se extremamente benéfica - ainda em 2012 a Google representou 88% do total de receitas geradas pela organização sem fins lucrativos.

Os cenários avançados para o fim desta relação de 10 anos implicam que a Yahoo possa ter feito uma oferta melhor, mas também sugerem que este fim pode ter sido uma iniciativa da própria Google, que pode ter optado por abandonar voluntariamente a Mozilla - uma vez que a gigante norte-americana compete no mesmo mercado do Firefox com uma proposta em nome próprio (Google Chrome).


3,334