NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Detido autor do maior caso de pirataria informática

Detido autor do maior caso de pirataria informática

terça-feira, 18 agosto, 2009 /
Detido autor do maior caso de pirataria informática Alberto Gonzalez, ex-informador dos Serviços Secretos dos EUA, aguarda julgamento e é acusado de roubar dados de 130 milhões de cartões de crédito e débito. As autoridades norte-americanas detiveram, esta segunda-feira, o autor do maior caso de roubo de dados de cartões de crédito e débito de toda a história, escreve o «Huffington Post». O habitante de Miami de 28 anos, Alberto Gonzalez, bateu o seu próprio recorde de roubo identidade através de pirataria na Internet, tendo sido acusado de roubar dados de 130 milhões, num esquema que teve início em Outubro de 2006. Gonzalez é um antigo informador para os Serviços Secretos dos EUA, que ajudou a agência na caça aos hackers, segundo as autoridades. A agência descobriu, algum tempo mais tarde, que o autor do crime também tinha estado a trabalhar com criminosos fornecendo-lhes informações sobre as investigações em curso. O autor do crime, que já está na prisão a aguardar julgamento, foi indiciado em New Jersey e acusado de conspirar com outros dois suspeitos de roubar informação privada. As autoridades dizem que o objectivo era vender os dados roubados a terceiros. Os investigadores costumam afirmar que é impossível quantificar o impacto de tais furtos nas contas dos titulares. As autoridades dizem que Gonzalez, conhecido no mundo online como «soupnazi», atingiu clientes da loja do gigante 7-Eleven, da cadeia de supermercados Hannaford Brothers bem como os Heartland Payment Systems, um processador de pagamentos de cartão de New Jersey. Segundo a acusação, Gonzalez e os dois conspiradores russos colocavam, nas redes de computador, um software malicioso, «malware», que lhes permitia voltar a aceder mais tarde às redes para roubar dados. Gonzalez enfrenta até 20 anos de prisão.
2,969