NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Como aumentar a velocidade do PC

Como aumentar a velocidade do PC

terça-feira, 12 janeiro, 2016 /
Como aumentar a velocidade do PC

…com efeitos imediatos.


Imagem por: Tecnologia
 
 

Constituindo uma ferramenta essencial para muitos de nós, o computador é um instrumento de trabalho crucial ao desempenho de diversas funcionalidades, muitas vezes obrigatórias em diversos contextos pessoais e profissionais. Como tal, o mesmo quer-se rápido, eficiente e capaz de realizar as mais variadas tarefas às quais se propõe.

Deste modo apresentamos seis dicas que poderão aproveitar, no caso de verificaram que o vosso “parceiro” já não se encontra tão ágil como antigamente.

#1 – Abra o Gestor de Tarefas

O Gestor de Tarefas é uma ferramenta que permite ao utilizador observar todas as aplicações e processos que estão a decorrer no momento, e sob os quais o PC está a trabalhar em tempo real. Muitas vezes existem alguns processos que podem estar a ocupar uma grande percentagem da memória virtual ou da capacidade do processador e que devem ser terminadas, com excepcção de aplicações/processos que o utilizador tenha aberto por iniciativa própria e que esteja de facto a fazer uso.

Para abrir o gestor de tarefas, basta pressionar o ícone do Windows situado no canto inferior esquerdo do ecrã e escrever “Gestor de tarefas” na barra de pesquisa. De seguida abra a opção sugerida e pressione a opção “Mais Detalhes”, onde irá surgir uma janela com todas as aplicações e processos discriminados individualmente sob diversas categorias, como o CPU, Memória, Disco e Rede. Verifique quais as aplicações / processos que estão a ocupar mais memória e, no caso de não as ter aberto por iniciativa própria ou não os esteja a utilizar de momento, pressione em “Terminar”.
 

GestorDeTarefas

Imagem por: Telemoveis.com

#2 – Verifique se tem Malware

Uma das principais causas para o decréscimo da performance do computador consiste na presença de malware, ou software nocivo, que corresponde a programas maliciosos para o computador e que muitas das vezes, o próprio utilizador não faz ideia que os tem instalados.

Como tal, convém sempre estar ocorrente da presença deste género de programas, caso assim seja necessário. Uma das formas para saber se existem programas que estejam a afectar o desempenho do computador é através do Windows Defender, uma plataforma que vem instalada de origem com o sistema operativo e que lhe permite fazer um scan ao computador, corrigindo e eliminando quaisquer ficheiros que possam estar a corromper a sua performance.

Aceda às definições do sistema e por conseguinte, ao menu correspondente à segurança e actualização. Do seu lado esquerdo irá encontrar uma coluna com várias opções, entre elas o Windows Defender, qual deverá selecionar. Posteriormente faça scroll na janela até encontrar a opção “Abrir o Windows Defender” e selecione uma das três opções disponíveis: análise rápida, completa ou personalizada.

Aconselhamos uma análise completa, já que como o nome indica, é aquela que irá ser mais minuciosa e realmente corrigir quaisquer problemas, no caso dos mesmos existirem. Confira que não irá precisar do computador durante algum tempo, já que este género de análises costuma demorar.
 

WindowsDefender

Imagem por: Ojmoura

#3 – Limpe o Disco Rígido

Uma das causas mais comuns para um desempenho reduzido constitui precisamente a ocupação da memória interna do computador que, quando em demasia, por norma afecta a agilidade do mesmo.

Para saber o que está a ocupar a memória do seu disco rígido, abra as definições e aceda à opção “Armazenamento” situada na coluna do lado esquerdo da janela. De seguida selecione a unidade que utiliza para armazenar conteúdo (por norma chama-se “C:”) e verifique a quantidade de memória que cada uma das categorias – fotografias, documentos, etc. – está de momento a ocupar.

A sugestão passa por economizar o espaço ao máximo. Assim, sugerimos que utilize uma cloud (Onedrive, Dropbox, Google Drive, iCloud, etc.) para armazenar alguns dos seus dados pessoais, caso pretenda manter o seu computador rápido e eficaz.
 

Armazenamento

Imagem por: Telemoveis.com

#4 – Escolha as aplicações com início automático

Assim que instala programas novos, muitos deles requerem a sua autorização para abriem automaticamente assim que o computador é ligado. Isto significa que os mesmos continuam a correr em segundo plano, utilizando recursos, mesmo que o utilizador não necessite deles. Como tal, deve aceder ao gestor de tarefas (explicado no primeiro ponto do artigo) e selecionar a opção correspondente ao “Arranque”. Aqui poderá verificar quais as aplicações que iniciam a sua actividade quando o sistema é iniciado, assim como o seu impacto na performance do arranque do Windows.

Seleccione as aplicações que demonstram um impacto maior e pressione com o botão direito do rato dobre as mesmas, para revelar a opção “Descativar”. Ao selecionar a dita opção a aplicação permanecerá na lista, contudo, não voltará a ser iniciada no arranque.
 

AppsArranque

Imagem por: Telemoveis.com

#5 – Personalize os efeitos visuais

O Windows 10 é sem dúvida um sistema esteticamente atraente. No entanto, todas as suas animações e efeitos visuais podem afectar o desempenho em computadores menos recentes, o que se poderá traduzir numa maior ineficácia na realização de determinadas tarefas. Assim sendo, é essencial que o utilizador saiba que existe a possibilidade de alterar os efeitos visuais do seu computador, de forma a que consumam os menores recursos possíveis.

Para tal basta aceder ao menu inicial, escrever “Desempenho” na barra de pesquisa e selecionar a opção “Ajustar o aspecto e desempenho do Windows”. Aqui irá surgir uma extensa lista de efeitos visuais actualmente em actividade e que poderá desseleccionar como pretender.
 

EfeitosVisuais

Imagem por: Telemoveis.com

#6 – Actualize o hardware

Por fim e se nada acima resultar, sugerimos que melhore as componentes do seu computador. No caso de fazer uso de um computador de mesa esta opção é sem dúvida a mais indicada, já que todas as componentes de um PC de secretária são facilmente alteradas.

Já no caso de computadores portáteis a alteração de componentes também pode ser feita, ainda que de forma mais limitada. Portanto, as sugestões mais actuais que podemos oferecer consistem na a substituição do disco rígido por um SSD (Solid State Drive), já que esta geração de armazenamento interno é bastante mais rápida e eficiente que os famosos HDD (Hard Disk Drive) e na colocação de mais chips de memória RAM, se aquela presente no seu portátil não for suficiente. 
 

SSD

Imagem por: Tested
6,075