NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Ciência e Tecnologia: últimas maravilhas da electrónica em Berlim

Ciência e Tecnologia: últimas maravilhas da electrónica em Berlim

sexta-feira, 27 agosto, 1999 /
Televisões planas, câmaras de vídeo de bolso com estúdio de montagem ou telemóveis com ligação à Internet vão ser algumas das grandes atracções da 42/o Salão de Audiovisual de Berlim (IFA). «Berlim, 26 Ago (Lusa) - Televisões planas, câmaras de vídeo de bolso com estúdio de montagem ou telemóveis com ligação à Internet vão ser algumas das grandes atracções da 42/o Salão de Audiovisual de Berlim (IFA). O maior certame mundial do género, que contará com 872 expositores de 36 países, distribuídos por uma área de 160 mil metros quadrados, abre ao público no sábado, no Internacional Congress Center da capital alemã. Até 05 de Setembro, aguardam-se mais de 400 mil visitantes, e os apreciadores da electrónica de consumo estarão no "país das maravilhas", tal a profusão de ofertas para todos os gostos e todas as bolsas. A nova geração de aparelhos de electrónica e telecomunicações têm ainda mais aplicações, e são mais fáceis de usar. Outra boa notícia: a desenfreada concorrência entre as diversas marcas não permite que os preços subam. Mas quem quiser também pode comprar a aparelhagem de som mais cara do mundo, que estará na IFA e custa a módica quantia de 200 mil contos... O lema da IFA deste ano é a "Evolução Digital". A digitalização surge em quase todos os novos aparelhos, e a fusão das telecomunicações com a electrónica de consumo e os computadores, uma tendência que já se verificava em edições anteriores da IFA, acentuou-se ainda mais. O mercado tradicional da electrónica de consumo está saturado, as vendas de televisores e de aparelhagens "Hifi" são insatisfatórias, mas a venda de computadores e telemóveis não pára de subir, e é preciso adaptar a situação à vontade dos clientes. Para corresponder à evolução do mercado, a IFA, que há alguns anos era apenas uma bienal de televisão, rádio e alta-fidelidade, estará dividida em três grandes secções: Online World, Entertainment World e IFA Young World, esta última dedicada aos mais jovens, uma clientela cada vez mais cobiçada. Além disso, na passagem dos seus 75 anos de existência, a Internationale Funkausstellung será também um grande acontecimento mediático, que atrai sete mil jornalistas e quase meia centena de cadeias de televisão, com transmissões directas de alguns dos seus programas marcadas para o recinto da IFA. A partir de 31 de Agosto, o International Congress Center de Berlim acolherá também uma conferência de especialistas, políticos e homens de negócios, que ao longo de três dias vão discutir as avassaladoras mudanças na paisagem mediática, desde o início da privatização das televisões e da digitalização. "Quanto mais pequeno e mais potente, melhor", parece ser a palavra de ordem desta IFA. Uma das grandes novidades será a apresentação do leitor de Digital Versatile Disc (DVD) mais pequeno do mundo, da Panasonic, com um "écran" de cinco polegadas e som estereofónico. Os japoneses da Sony não quiseram ficar atrás da concorrência, e trouxeram para a IFA uma câmara de vídeo DVD com estúdio incorporado, garantindo que se trata do primeiro aparelho deste género que permite fazer fotos com grande nitidez. Esta ofensiva das diversas marcas prenuncia a entrada triunfal do DVD, um disco que reproduz som e imagens com alta qualidade, no próximo Natal, até porque já começam a aparecer no mercado os primeiros leitores com preços abaixo dos 100 contos, quer para aparelhagens sonoras, quer para os PCs. único problema desta nova tecnologia é não permitir ainda a gravação de som ou imagens, ao contrário dos CDs, que graças a esta característica poderão aguentar-se mais algum tempo num dos mercados a sofrer maior transformação. Quanto ao leitor de MP3 da Samsung, é mais pequeno do que um vulgar maço de cigarros, e além de poder memorizar ficheiros de música, serve também de gravador e lista telefónica. Nas televisões, a tendência é para os "écrans" planos e para uma maior variedade de funções. A Grundig apresenta o seu primeiro televisor de parede, que tem um "écran" de plasma com apenas 14 centímetros de espessura e uma diagonal de 107 centímetros. O preço é que não é muito convidativo: deverá rondar os três mil contos. Outras marcas terão igualmente na IFA as suas novas "Flat-TV", que transformam uma simples sala de estar num pequeno cinema. A Loewe, outro grande fabricante alemão, terá no seu "stand" um televisor com acesso à Internet integrado e já pronto a receber programas de satélite sem recorrer a um receptor adicional. Outra grande novidade é o sistema DVD apresentado pela Pioneer, uma combinação de receptor e leitor de DVD que tanto serve para ler os já ultrapassados discos compactos (CDs) como para passar vídeos DVD. E quem quiser pôr fim ao emaranhado de fios eléctricos necessários para ligar a sua aparelhagem, ficará a conhecer na IFA um acessório muito útil, que serve para fazer todas as ligações necessárias sem recorrer a cabos. A Blaupunkt continua a marcar pontos no domínio dos autorádios, e desta vez apresentará um modelo com telemóvel e comando de voz: quando se diz o nome de determinada pessoa, o aparelho pára a música e liga automaticamente para ela, e pode-se então conversar sem sem tirar as mãos do volante. Além disso, a "ponto azul" apresentará também um autorádio com um sofisticado sistema de navegação, que mostra o caminho ao mais desorientado dos automobilistas. No sector dos telemóveis, poderão ver-se os primeiros aparelhos que podem ser utilizados simultaneamente para a rede fixa e para a rede móvel, porque adivinham se o portador está em casa ou não. Em casa e nas proximidades, o utente só paga a tarifa da rede fixa, mas quando se afasta mais de 200 ou 300 metros da sua residência terá de pagar chamadas de telemóvel. A Nokia, que já tinha marcado pontos com o seu novo Communicator 9110, um telemóvel de tamanho já bastante reduzido, mas com acesso à Internet, envio de e-mails e faxes e um apreciável banco de dados, traz também para a IFA um sensacional protótipo, que além de ser telemóvel é também televisor de bolso. Quanto à D-2 Privat, o maior operador alemão de telemóveis, fará algumas demonstrações do seu novo sistema GPRS, que permite transmitir dados por telemóvel a uma velocidade 10 vezes superior à que é actualmente utilizada (9.600 bauts). Mas na rede fixa também há novidades. A Deutsche Telekom, maior operador europeu do ramo, vai ter já na IFA computadores ligados à sua nova rede ADSL, 12 vezes mais rápida do que a RDIS, que deverá entrar em funcionamento no final deste ano na Alemanha, e já está em fase de ensaio em algumas localidades. Com a técnica ADSL, a transmissão de imagens televisivas via linha telefónica passa a ser quase uma brincadeira de crianças.» Por Francisco Assunção, da Agência Lusa
3,788