NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Bateria têxtil é flexível, pode ser dobrada e prolongar autonomia

Bateria têxtil é flexível, pode ser dobrada e prolongar autonomia

segunda, 25 novembro, 2013 /
Bateria têxtil é flexível, pode ser dobrada e prolongar autonomia

Investigadores sul-coreanos desenvolveram uma bateria têxtil que pode ser embutida em tecido para alimentar dispositivos electrónicos e utilizá-los por períodos de tempo mais longos, com menos necessidade de os recarregar

O conceito de bateria têxtil ainda não é abrangente o suficiente para ser considerado uma ideia popular, mas conta com os seus adeptos. Entre eles, uma equipa de investigadores sul-coreanos conseguiu ter desenvolvido uma bateria flexível que pode ser embutida em tecidos - como no seu vestuário, ou numa pulseira de relógio - para prolongar a autonomia de vida dos aparelhos e reduzir a frequência com que os recarregamos. A bateria é alimentada a energia solar.

No caso de uma pulseira para relógios, por exemplo, não só seria possível aumentar a sua autonomia de vida como também se eliminaria o volume do aparelho que seria preenchido por uma bateria convencional.

Veja também: Nokia obtém patente para bateria de telemóvel que carrega com movimento

Bateria têxtil é flexível, pode ser dobrada e prolongar autonomia

Os investigadores afirmam que a versão actual desta tecnologia já é capaz de competir com baterias convencionais e de se apresentar como uma solução mais acessível que as baterias têxteis daconcorrência. Os materiais utilizados na concepção desta bateria consistiram em fios embrulhados em níquel, carbono e outros materiais utilizados em baterias convencionais. Em último lugar foram acrescentadas células solares leves.

2,403