NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Apple Watch. O sucesso que se adivinha

Apple Watch. O sucesso que se adivinha

terça-feira, 14 abril, 2015 /
Apple Watch. O sucesso que se adivinha

A expectativa em torno do lançamento do Apple Watch está-se a materializar em número de encomendas.


O Apple Watch começou a dar os seus primeiros passos aquando do lançamento dos primeiros vídeos promocionais por parte da gigante da maçã. Apenas algum tempo depois é que o smartwatch da Apple foi oficialmente apresentado, juntamente com outras novidades como o novo MacBook e o ResearchKit, uma aplicação direccionada para a investigação e diagnóstico médico.

Com data prevista para distribuição no mercado norte-americano no passado dia 10 de Abril e Europeu apenas no dia 24 do mesmo mês, o Apple Watch gerou uma enorme expectativa, possivelmente superior a qualquer outro wearable de outras marcas.

Hoje em dia, a marca “Apple” pesa e muito. A história e legado criados pela gigante norte-americana através dos seus famosos Mac’s ou do iPhone, fez com que virtualmente qualquer prosuto que seja lançado com o logotipo da maçã tenha instantaneamente sucesso, mesmo antes de entrar no mercado directo.

Como dito acima, o relógio da Apple apenas iniciou a sua distribuição dia 10 de Abril, não estando disponível em lojas mas sim em formato de encomendas. E agora pasmem-se, pois o Apple Watch obteve qualquer coisa como perto de um milhão de encomendas… apenas no primeiro dia!

De forma a colocar a situação em perspectiva, estamos a falar de um smartwatch cuja versão mais barata ronda os 349 dólares ou seja, cerca de 330 Euros. Multipliquem esse valor por um milhão e têm os lucros que a empresa da maçã obteve, apenas nas primeiras 24 horas em que o Apple Watch se encontrou disponível.

Adivinha-se assim a continuação de um brilhante futuro para a gigante da maçã. Depois de ter arrecadado com 88.7% dos lucros no mercado dos smartphones durante o último período fiscal de 2014 e de ter atingido um número recorde de iPhones vendidos, a curva de crescimento da Apple continua a subir a largos passos. 


 

3,134