NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Apple iPad 4 em review: sucessor ou upgrade ao iPad 3?

Apple iPad 4 em review: sucessor ou upgrade ao iPad 3?

quarta-feira, 30 janeiro, 2013 /
Apple iPad 4 em review: sucessor ou upgrade ao iPad 3?

Apple iPad 4 em review no Telemoveis.com, cortesia da Vodafone Portugal: será este um sucessor digno do Apple iPad 3, ou apenas um mero upgrade?

O Appe iPad 4 não é apenas um bom tablet - é um excelente dispositivo. E teria tudo para ser um tablet cativante se a Apple não tivesse lançado, apenas alguns meses antes, o Apple iPad 3. Isto significa que só adquiriríamos um Apple iPad 4 por um dos seguintes dois motivos: caso não tivéssemos adquirido já um Apple iPad 3, ou se fossemos fãs incondicionais dos produtos da empresa da maçã e ainda não tivéssemos aderido ao segmento dos tablets. Os seus pontos fortes passam definitivamente pelo fantástico ecrã Retina, mas os preços elevados, a falta de expansão de memória e a rígida experiência que a Apple exige dos seus consumidores, que alguns optam por classificar como parte da 'integração' no ecossistema Apple, são suficientes para nos repelir.

Podem ler aqui as nossas primeiríssimas impressões sobre o Apple iPad 4

Apple iPad 4: sucessor ou mero upgrade ao Apple iPad 3? Review

Apple iPad 4 - Especificações

Ecrã Retina IPS de 9.7 polegadas (1536 x 2048, ~264 ppi); 16/32/64 GB de espaço de armazenamento; 1 GB de RAM; Câmara de 5 MP (2592 x 1944) com suporte para gravação de vídeos em HD (720p); processador dual-core de 1.4 GHz; bateria de 11.560 mAh;

Vamos ser honestos e admitir desde já que implicamos ligeiramente com o Apple iPad 4, especialmente porque para nós é praticamente mais um Apple iPad 3S do que um 'novo' dispositivo. Contudo, se excluirmos o Apple iPad 3 e o lançamento tão abrupto desta quarta geração, este é sem dúvida alguma um tablet que devemos ter em consideração.

Apple-iPad-4-05

Do Apple iPad 3 mantém-se o fantástico ecrã Retina e a sua impressionante resolução de 1536 x 2048 píxeis, aos quais podemos acrescentar uma boa densidade (264 ppi) de píxeis que irá tornar o iPad 4 num dispositivo por excelência para o consumo de multimédia. A versão que recebemos apresenta 16 GB de espaço de armazenamento, o que poderia ser uma capacidade de memória bastante razoável não fossemos nós andar constantemente a transportar conteúdos connosco - o que se torna especialmente incómodo quando existe ausência de qualquer suporte para expansão de memória.

Em relação às restantes especificações técnicas, com excepção da entrada para o carregador/conector-dock e do processador, estamos essencialmente perante um remake completo do Apple iPad 3 (o processador mantém-se dual-core, só que desta vez passou para 1.4 GHz de potência).

Apple iPad 4 review

Design do Apple iPad 4

Embora elegante, minimalista e sofisticado, o Apple iPad 4 permanece com o mesmo design há quatro gerações consecutivas.

É quase impossível distinguir um Apple iPad de quarta geração de um iPad 3, excepto num pequeno pormenor: a entrada para o conector dock, que no iPad 4 é mais pequena (passou dos clássicos 30 pinos para a mais recente entrada Lightning, também presente no iPad mini e no iPhone 5). E se isto pode ser bom para quem já é fã do design da fabricante da maçã, especialmente pela familiaridade, poderá ser chato para quem espera novidades e inovação. Pela quarta vez consecutiva a Apple lançou um dispositivo com um look exactamente igual, e cujas especificações pouco evoluíram desde a sua última itineração - que por sinal foi lançada no mesmo ano, o que nos faz pensar que o Apple iPad 4 talvez tenha chegado demasiado cedo ao mercado.

Em relação ao clássico design, a parte frontal do Apple iPad 4 é essencialmente composta por três elementos: um ecrã de 9.7 polegadas; a câmara frontal de 1.2 MP & sensor acelerómetro e o botão Home. É no topo do lado direito do iPad 4 que encontramos os botões físicos de volume e um botão que permite 'trancar' o ecrã do tablet ou colocá-lo em modo 'Mute'; A ranhura para o cartão SIM encontra-se do lado direito do iPad 4; no topo do iPad 4 encontramos o botão para ligar/desligar/bloquear o tablet e uma entrada standard para auscultadores (3,5 mm). Por fim, e nas costas do iPad 4. a câmara de 5 MP.

Apple iPad 4 review

Todos estes elementos estão distribuídos da mesma forma que nos modelos anteriores, não causando quaisquer surpresas entre nós. Mas temos que admitir: o design da Apple é único. Minimalista, apelativo e certamente sofisticado. Mas nós já nos tínhamos apercebido disso aquando do lançamento do primeiro iPad, e esperávamos que a quarta geração já tivesse algum elemento diferenciador. Resta-nos esperar pelo lançamento do iPad 5, que os rumores sugerem apresentar um novo design!

iOS 6 e Performance do Apple iPad 4

O iOS 6 não veio revolucionar o iOS, mas sim introduzir alguns upgrades ao já clássico sistema operativo mobile da Apple.

Ame-se ou odeie-se, o iOS 6 definiu alguns standards dentro do segmento mobile. Por outro lado, as evoluções que tem vindo a sofrer têm sido relativamente subtis e não se manifestaram em mudanças profundas no funcionamento do sistema operativo da Apple. Permanece a simplicidade extrema que sempre caracterizou este sistema operativo, que ao contrário do Android rejeita todas e quaisquer camadas: talvez mais à semelhança do Windows Phone (ou melhor, o Windows Phone será mais à semelhança do iOS), o iOS apresenta apenas dois menús - o ecrã inicial e o ecrã de pesquisa. E realmente não precisamos de muito mais além disto: se tivermos vários ecrãs repletos de aplicações, simplesmente temos à mão uma pesquisa rápida que nos facilita a vida e permite pesquisar igualmente online.

Apple iPad 4 review

Este é um aspecto que não necessita urgentemente de melhorias, pois sempre funcionou na perfeição desta forma. A própria interacção dos nossos gestos com a interface do iPad permanece possivelmente a mais intuitiva de todo o segmento mobile e não conseguimos realmente imaginar o que é que a Apple poderia acrescentar mais à sua popular UI.

Também é necessário sublinhar que, por intenção da própria Apple, o iOS 6 não é suposto vir revolucionar-se a si mesmo. Acrescenta, isso sim, algumas funcionalidades e melhorias sem descartar a sua filosofia e/ou identidade. Algumas melhorias no iOS 6 face à versão anterior incluem melhorias significativas à Siri, que ainda não está apta para entender aprofundadamente os utilizadores portugueses, a remoção da presença outrora familiar das aplicações da Google (incluindo o Youtube) e a introdução dos mapas da Apple, cuja fama inglória já atravessou os sete continentes. Também parece haver uma integração mais aprofundada com o Facebook e o Twitter no sistema operativo, o que faz sentido num dispositivo para consumo/partilha de multimédia tão popular como este.

Apple iPad 4 review

Relativamente à performance, esse será sempre um dos pontos máximos de qualquer uma das versões do tablet da maçã: de topo. Comparativamente ao Apple iPad 3,  que veio equipado com um processador dual-core A5X de 1 GHz, o iPad 4 trouxe um processador dual-core A6X de 1.4 GHz - um upgrade que é especialmente notável quando corremos jogos com gráficos exigentes e passamos horas a saltar de aplicação em aplicação, ou até mesmo a ver filmes em alta definição. Não nos deixa de impressionar o facto de que, por mais novos dispositivos que a Apple lance, a sua autonomia de bateria parece nunca sofrer com essas pequenas evoluções. De facto, podemos afirmar que o Apple iPad 4 deve ser o tablet com a autonomia de bateria mais respeitável do mercado, chegando a durar uma semana inteira sem necessitar de recarregar baterias com uma utilização mínima /(neste caso, acessos ocasionais para alguma navegação Web, vídeos no youtube, tirar umas fotos e partilhá-las nas redes sociais).

Conclusões sobre o Apple iPad 4

O Apple iPad 4 é interessante mas não traz nada de novo face ao Apple iPad 3, não justificando o upgrade aos aparelhos.

Será o Apple iPad 4 um bom tablet? Bem, depende da perspectiva. Na nossa opinião é definitivamente um bom tablet, da mesma maneira que o Apple iPad 3 o era. Se vale a pena fazer o upgrade do 3 para o 4? Definitivamente não, já que as diferenças entre ambos os aparelhos são mínimas e não justificam uma troca. Tal como o seu antecessor, o Apple iPad 4 vale sobretudo pela sua experiência de utilização super simples e intuitiva aliada ao fantástico ecrã Retina, o qual nos convida para navegarmos na Web, vermos filmes em alta definição ou ler revistas digitais. E nisso o Apple iPad 4 é fascinante, precisamente como os modelos anteriores.

Apple iPad 4 review

Mas é difícil evitarmos compará-lo com o iPad 3 e até mesmo com os modelos mais antigos - não que as diferenças sejam abismais, porque não o são, mas porque a experiência não mudou quase nada em quatro gerações de dispositivos. E isso leva-nos a pensar que mais valia a Apple ter evitado o lançamento do Apple iPad 3 de forma a colocá-lo no mercado no formato desta sua quarta geração de dispositivos. Olhamos para esta quarta geração como um mero upgrade - diríamos mesmo uma actualização quase mínima - ao iPad 3.

Portanto, resumindo e concluindo: o Apple iPad 4 é, definitivamente, um bom tablet. E é, definitivamente, melhor que o Apple iPad 3. Mas não é assim tão superior ao ponto de nos fazer deitar o 'velhinho' iPad 3 fora. Nós só o compraríamos caso fossemos fãs incondicionais da fabricante da maçã e unica e exclusivamente se tivéssemos perdido a hipótese de adquirir um de terceira geração. Também o lançamento abrupto do iPad 4 terá sido certamente algo ingrato para os consumidores de produtos da Apple, já que ocorreu apenas alguns meses após o lançamento do iPad 3 - resultando num tempo de vida muito inferior à media normal dos produtos da empresa.

5,221