NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Echo. A nova assistente pessoal da Amazon vem em formato físico - Vídeo

Echo. A nova assistente pessoal da Amazon vem em formato físico - Vídeo

terça-feira, 11 novembro, 2014 /
Echo. A nova assistente pessoal da Amazon vem em formato físico - Vídeo

A Amazon Echo é, na verdade, uma coluna permanentemente conectada à ‘Cloud’ que é capaz de assistir todos os utilizadores que se encontrem fisicamente nas proximidades

*Artigo publicado também no iOnline

 

A Amazon Echo consiste, na verdade, numa coluna física que suporta comandos de voz. Através da sua permamente ligação à internet e aos serviços Cloud da Amazon, a Echo é capaz de responder às questões colocadas pelos seus utilizadores (cujas respostas irá procurar online), mas também de aceder a serviços de música como o Spotify, Pandora ou iTunes para começar a tocar as músicas favoritas dos seus utilizadores.

Como seria de esperar, e sendo este um produto da Amazon, a vertente de compras também faz parte deste novo produto. Se um utilizador assim o pretender, basta pedir à Echo que acrescente ao seu carrinho de compras um produto que pretenda adquirir através das lojas dsponíveis no site da gigante norte-americana. Para activar a assistente pessoal da Amazon basta ‘acordá-la’ através de um comando de voz personalizado - no vídeo em questão esse comando é ‘Alexa’, mas caberá ao utilizador definir a identidade da sua assistente.

A Amazon também garante que a Echo é capaz de aprender de forma contínua, ou seja, é capaz de analisar e aprender os padrões de discurso do utilizador, bem como aprender quais são as suas preferências. O dispositivo em si apresenta uma forma cilíndrica e vem equipado com diversos microfones que lhe permitem ‘escutar’ o que se passa no espaço onde se encontra. Esta característica, como seria de esperar, não passou despercebida e já levantou duras críticas por parte dos defensores mais fervorosos das questões de privacidade dos utilizadores.

 

Todd Wassermann, do Mashable, reconhece que existem aspectos bastante cómodos na forma como este aparelho foi concebido, mas também reconhece que existem questões que devem exigir reflexão. “A América corporativa está à procura de formas de usar a Internet das Coisas como um cavalo de tróia para penetrar nos momentos de privacidade que ainda nos restam”, afirma.

 

Apesar das críticas em relação a esta tecnologia, a Amazon Echo parece também ter o seu próprio grupo de defensores. Entre os argumentos que favorecem a nova proposta da Amazon encontram-se aspectos como a falta de necessidade de usar as mãos para interagir com o aparelho, que apenas requer comandos de voz. De facto, um dos argumentos apresentados para defender esta nova tecnologia parece sugerir que a Amazon Echo é actualmente a assistente virtual mais próxima da forma como nós visualizamos a utilização de computadores no futuro.

 

3,611