NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A Google quer cortar nas receitas publicitárias dos websites que violam direitos de autor

A Google quer cortar nas receitas publicitárias dos websites que violam direitos de autor

sábado, 01 junho, 2013 /
A Google quer cortar nas receitas publicitárias dos websites que violam direitos de autor

Por outras palavras, a Google sugere cortar o mal pela raiz ao invés de andar constantemente a bloquear websites do seu motor de busca.

A Google já está farta de ter que andar a bloquear e remover sites do seu motor de busca, a pedido da indústria do entretenimento, até porque esta não parece ser a solução mais adequada para combater a pirataria digital. Que alternativas propõe a Google, portanto?

Bem, para começar a Google considera inútil bloquear links que violem conteúdos abrangidos por direitos de autor porque simplesmente existem demasiados websites dedicados a pirataria. Uma alternativa mais interessante, considera a Google, é bloquear o envio de publicidade para esses mesmos websites, impedindo-os de gerar receitas. Como?

A Google quer cortar nas receitas publicitárias dos websites que violam direitos de autor

Essencialmente caberia aos seus clientes fornecerem à empresa uma lista de websites onde não quisessem ver anúncios seus, bloqueando assim aos seus detentores a oportunidade de conseguirem gerar receitas.

"Bloquear websites, na minha opinião, não é tão eficiente como persegui-los enquanto negócio", referiu Theo Bertram, policy manager da Google no Reino Unido. "O trabalho da Google não é andar na Web a declarar que sites é que são legais ou ilegais".

A título de exemplo, imaginemos que é a Coca-Cola quem se dirige à Google com uma lista de 50 websites dinâmicos onde não quer que sejam exibidos anúncios - desta forma tornar-se-ia insustentável para muitos dos detentores deste tipo de websites conseguir gerar qualquer tipo de receitas através de pirataria digital.

É definitivamente uma alternativa interessante. O que acham desta proposta por parte da Google? Acham que seria eficaz? Acham que não resolveria a questão? Deixem-nos o vosso feedback!

2,356