NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
UAL recebe cimeira Ibero-Americana e discute Política de Inovação Comun

UAL recebe cimeira Ibero-Americana e discute Política de Inovação Comun

quinta-feira, 15 outubro, 2009 /
UAL recebe cimeira Ibero-Americana e discute Política de Inovação Comun No âmbito da Cimeira Ibero-americana, a Universidade Autónoma de Lisboa recebeu ilustres personalidades politicas para debater a criação uma politica de inovação comum. A Universidade Autónoma de Lisboa recebeu ontem a Conferencia Internacional sobre Portugal e a Comunidade Ibero-americana de Nações, que reuniu algumas das mais ilustres personalidades politicas, como o Secretário Ibero-americano, Enrique Iglesias e a presença do Secretário-geral do Conselho Universitário Ibero-americano, Felix Garcia Lausin. A Conferência Internacional sobre Portugal e a Comunidade Ibero-americana de Nações, tem como objectivo servir de base à XIX Cimeira Ibero-americana, que decorrerá de 30 de Novembro a 1 de Dezembro, no Estoril, cuja discussão estará centrada no tema «Inovação e Novas Tecnologias». De acordo com Enrique Iglesias, a Declaração de Lisboa que resultará da cimeira Ibero-americana do Estoril, pretende criar consciência nos governos para a importância da inovação. "Vamos ter uma Declaração sobre a importância do tema para criar consciência nos governos para a necessidade de politicas integradas de inovação e conhecimento em todos os países" declarou Enrique Iglesias. Esta Cimeira permitirá ainda a identificação de programas de cooperação específicos que, serão analisados numa reunião dos ministros dos vários países responsáveis pela inovação e tecnologias. Ao considerar que a produtividade dos investimentos na educação e na saúde na América Latina é baixa, o secretário-geral ibero-americano defendeu uma aposta na inovação em relação a estes sectores. Assim, segundo Enrique Iglesias ""Se existe área importante para inovar é naquelas áreas sociais onde temos recursos escassos para tantas necessidades e onde a produtividade deve aumentar". O Papel de Portugal nesta comunidade Esta é a segunda vez que Portugal recebe a Cimeira Ibero-Americana, sendo como tal um membro estratégico nesta comunidade, não só pela sua ligação a África e à União Europeia, como também pelo impacto futuro do Tratado de Lisboa. Em 1998, a Cimeira realizou-se no Porto, da qual resultou a criação da "Secretaria de Cooperação Iberoamericana" - a primeira estrutura institucional permanente. Cimeira Ibero-americana (CilBA) em Portugal A I Cimeira Ibero-americana (CiIBA) de Chefes de Estado e de Governo realizou-se em Guadalajara, em Julho de 1991, com a presença de todos os 21 países ibero-americanos, dando início a uma nova etapa nas relações entre estes países situados em ambos os lados do Atlântico. A Declaração de Guadalajara consagra com suficientes garantias de continuidade, um fórum permanente de diálogo, reflexão, cooperação e concertação sobre Ibero América e sobre o seu papel no mundo através da criação de uma CiIBA de Chefes de Estado e de Governo, com carácter anual, baseada nos princípios de solidariedade, democracia e respeito pelos direitos humanos e configurada como instrumento para o desenvolvimento e progresso político, económico, social e cultural dos respectivos povos, assim como para a actuação concertada no cenário mundial. Até hoje já foram realizadas dezoito Cimeiras, incluída uma no Porto, que teve lugar em Outubro de 1998.
2,573