NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Telenor sai da Oniway

Telenor sai da Oniway

segunda-feira, 08 abril, 2002 /
A Telenor pode vender a sua participação na Oniway se não conseguir ter o controlo do quarto operador português. A pouco mais de um mês da Oniway abrir os seus préstimos aos cerca de 8 milhões de clientes de redes móveis, surge uma notícia pouco simpática para o quarto operador nacional. A Telenor, o operador noruguês que detém 20% do capital da empresa portuguesa já fez saber que, ou controla a maioria das acções ou vende o que lhe compete.

Esta tomada de posição surge através do porta-voz da Telenor, Dag Vangsnes, que em declarações à Reuters afirmou: "A nossa estratégia nos mercados internacionais é vender todas as participações nas operadoras em que não pudermos ter controlo accionista".

Isto quer dizer, tão simplesmente, que a Telenor está de saída do capital da Oniway. Recorde-se que há duas semanas a Anacom obrigou a EDP a vender a sua participação na Optimus (operador móvel da Sonae) por esta colidir com as leis da concorrência. O organismo regulador decidiu que, por muito ínfima que fosse a participação da companhia eléctrica nacional na Optimus, ia sempre ferir as regulamentações vigentes, dado o controlo da EDP na Oniway.

Feita a alienação da sua participação na Optimus, a EDP recebe este "murro no estômago" por parte da operadora noruguesa. Maioria ou nada para a Telenor é um cenário que, com toda a certeza, nenhum responsável da EDP sequer pondera. Resta saber como vai reagir o mercado, não só bolsista, como o de clientes, que a Oniway tenta angariar.
2,991