NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
SMS-TV são «guerra» à rede fixa

SMS-TV são «guerra» à rede fixa

quinta-feira, 19 agosto, 2004 /
As SMS-TV servem para as televisões facturarem e para os operadores móveis conquistarem terreno. O objectivo capital dos SMS-TV passa por convencer quem assiste aos programas de televisão a participar nos mesmos através de mensagens de texto.

No entanto, segundo Jacques R. Bughin, director da consultora McKinsey, a principal meta a curto prazo dos SMS-TV é a conquista da quota de mercado pertencente à rede fixa, ou seja, captar o investimento publicitário que advém da participação em programas interactivos e que estava dominado pelas chamadas telefónicas da rede fixa.

Segundo o consultor, 65% da interacção estabelecida entre os telemóveis e a TV diz respeito a programas assentes no formato reality show. A restante percentagem está relacionada com a TV Shopping.

O relatório The McKinsey Quarterly, aponta o SMS-TV chat line como outro nicho de mercado rentável. E, aprecebendo-se disso, cerca de 70% das emissoras televisivas europeias lançaram já os seus próprios canais de conversação via SMS. Ao receber em média mais de 220 mil SMS-TV por dia, o caso da alemã RTL-Teletext é um exemplo flagrante da importância deste novo suporte.
2,722