NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Skype iPhone e as Operadoras Móveis.

Skype iPhone e as Operadoras Móveis.

terça-feira, 14 abril, 2009 /
Sabia-se que ía ser um sucesso, os pedidos oficiais do Skype iPhone registaram 1 milhão de downloads nos primeiros 2 dias, cerca de 6 downloads por segundo. Agora vem a resposta das operadoras móveis. Hoje, e apesar da aplicação Skype para dispositivos Windows Mobile já ter sido descarregada 12 milhões de vezes(há agora uma versão leve para telemóveis com Android e Java)o lançamento da aplicação para o iPhone veio re-inflamar o debate sobre como as operadoras móveis devem responder ao aumento de VoIP. É de notar que muitas redes móveis de hoje ainda não podem fornecer uma experiência de alta qualidade VOIP, apesar de todo o barulho que gira em torno deste assunto. Isto porque habitualmente o uplink não é rápido e a resposta da rede não é suficiente, o que provavelmente justifica uma das razões pelas quais o cliente Skype iPhone está configurado apenas para trabalhar em ambiente Wi-Fi. No entanto, a opinião David Pringle, autor e moderador deste debate, é de que isso vai mudar. As redes móveis vão tornar-se muito mais rápidas no uplink e mais capazes de responder assim que as operadoras se actualizarem com as últimas interacções das HSPA e LTE. Na verdade, algumas operadoras consideram que as suas redes já estão prontas e mostram-se deveras interessadas na enorme base de dados do Skype. A operadora móvel Hutchison 3, por exemplo, já vendeu meio milhão de "3 Skypephones", feitos à medida do serviço de VOIP, segundo o Skype. Outros operadores questionam sobre a capacidade de absorção do VOIP em detrimento de outros clientes, e do potencial impacto nas receitas de outros serviços nas suas redes. A melhor abordagem para este grupo, de acordo com o forum em discussão do GMSA, seria lançar pacotes com tarifas atractivas para reduzir a procura de VoIP. Cita-se a título de exemplo, a T-Mobile no Reino Unido, que agora permite aos clientes com contrato a utilização de pacotes de minutos para chamadas internacionais, bem como chamadas domésticas. Neste caso, se o pacote for suficientemente grande não há necessidade de recorrer-se ao Skype ou VoIP pelo volume da contrapartida oferecida, é o que se sugere.
2,665