NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Siemens comemora 95º aniversário

Siemens comemora 95º aniversário

domingo, 12 novembro, 2000 /
A Siemens Portugal comemora, no próximo dia 20 de Novembro, os 95 anos da sua presença no nosso país. «A Siemens Portugal comemora, no próximo dia 20 de Novembro, os 95 anos da sua presença no nosso país. Para assinalar a data a Siemens elaborou um programa cujo ponto alto é a realização de um concerto com o Maestro e Tenor argentino José Cura. Considerado como um dos mais talentosos tenores de nova geração, José Cura celebrizou-se a nível mundial pelas suas interpretações em obras de Verdi e Puccini. Depois dos grandes palcos mundiais como o Scala de Milão, a Royal Opera House de Londres, a Chicago Lyric Opera e a Ópera da Bastilha em Paris, José Cura vai actuar pela primeira vez em Portugal, no Grande Auditório da Fundação Caloust Gulbenkian, acompanhado pela Orquestra Gulbenkian e sob a Direcção Musical do Maestro José De Eusébio. A presença de José Cura em Portugal para celebrar os 95 anos da Siemens procura, precisamente, reflectir a filosofia do Grupo Siemens, ou seja, a síntese entre a importância da tradição e o espírito de inovação. José Cura nasceu em Rosário, Santa Fé, na Argentina, a 5 de Dezembro de 1962 e o seu primeiro papel principal foi como Jan na produção de Miss Julie, de Bibalo, em Março de 1993. Ruggero em "La Rondine", Cavaradossi em "Tosca" (Puccini), Loris Ipanoff em "Fedora" (Giordano), Pollione em "Norma" (Bellini), Don José em "Carmen" (Bizet), Otello, Alfredo em "La Traviata" (Verdi), entre outros, são alguns dos papéis que constam do reportório de José Cura na última década. O programa para o concerto comemorativo do 95º aniversário da Siemens Portugal inclui óperas de Giacomo Puccini e Giuseppe Verdi, entre outros. A primeira parte do programa, inteiramente dedicada a Puccini, inicia-se com "Ch´ella mi creda libero e lontano" da ópera «La Fanciulla del West» e termina com a conhecida ária "E lucevan le stelle" da não menos conhecida «Tosca». A segunda parte inicia-se com vários trechos verdianos. "De´mei bollenti spirit" de «La Traviata« em primeiro lugar, seguindo-se "O fligli, o fligli mei..." da ópera «Macbeth» e, a "Abertura" da ópera «La Forza del Destino», para terminar a parte dedicada a Verdi. A Siemens promoverá ainda uma exposição itinerante dedicada aos 95 anos da Siemens em Portugal onde os visitantes poderão fazer uma viagem ao passado das várias unidades que formam o Grupo Siemens, Comunicações, Mobilidade, Indústria, Energia, Saúde, Iluminação, e simultaneamente terem contacto com as realidades futuras que se aproximam (http://www.siemens.pt/historia/index.html). O ano de 1905 marca o início oficial da Siemens em Portugal, 58 anos depois de Werner von Siemens ter fundado a empresa em Berlim, na Alemanha (http://www.siemens.pt/empresa/marcos.html). Desde então, a presença da Siemens tem sido marcada por uma permanente adaptação às realidades do nosso país e por uma constante evolução, aos mais diversos níveis, que posicionam a empresa como um verdadeiro parceiro nacional totalizando um investimento de 100 milhões de contos nos últimos cinco anos em Portugal. Em 1995, a Siemens Portugal procedeu à reorganização interna das suas estruturas por forma a responder com eficácia e dinamismo às exigências do futuro. Um ano depois, em 1996, a Siemens lança a Fábrica de Semicondutores em Vila do Conde constituindo uma viragem no investimento para os sectores de alta tecnologia em Portugal. Em 1998 a Siemens investe mais de 10 milhões de contos em Évora, na nova Fábrica de Condensadores de Tântalo. A duplicação deste investimento, em termos de produção de componentes para a indústria das telecomunicações e electrónica da informação, estará concluída em 2001. A evolução da Siemens tem sido uma constante ao longos dos 95 anos em Portugal. Em 1999, e pela primeira vez na história da empresa, o volume de negócios ultrapassou os 200 milhões de contos, dos quais metade se destinaram à exportação. Em 2000 a Siemens Portugal foi nomeada internacionalmente como um dos três Centros de Competência para o desenvolvimento de soluções para a Internet móvel baseadas nas novas tecnologias WAP, GPRS e UMTS. Esta distinção veio confirmar o sucesso da incorporação de know-how português, efectuado nas soluções de banda larga e multimédia, que a Siemens disponibiliza para o mercado nacional e mundial. A Siemens Portugal conta actualmente com 800 Engenheiros, dos quais cerca de 300 em actividades de Research & Developement de software, que operam nas diferentes áreas de Telecomunicações e Tecnologias de Informação. O estatuto de Maior Investidor Estrangeiro em Portugal, alcançado nos últimos cinco anos, é revelador do esforço desenvolvido no reforço da presença da empresa no nosso país. Com uma importante presença nas áreas da "Velha Economia" a Siemens Portugal encontra-se na linha da frente no que se refere à "Nova Economia".»
3,603