NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Priberam celebrou em Abril sete anos de "Palavra do Dia"

Priberam celebrou em Abril sete anos de "Palavra do Dia"

segunda-feira, 18 abril, 2016 /
Priberam celebrou em Abril sete anos de "Palavra do Dia"

A "Palavra do Dia" cumpriu sete anos em Abril, mas só chegou às redes sociais em 2010.

 

© Facebook/Priberam

Há sete anos que, diariamente, uma equipa de linguistas destaca uma "Palavra do Dia" do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. A iniciativa estreou-se em 2009 com a palavra "anverso" e esteve, inicialmente, confinada ao site da Priberam.

Mas depressa a equipa se apercebeu do potencial da "Palavra do Dia" para as redes sociais e, a 24 de Março de 2010, começou a divulgar a sua primeira palavra no Facebook (foi com "procrastinar" que se estrearam). A passagem para o Twitter só se daria um pouco mais tarde, com a palavra "boquirroto", em Novembro do mesmo ano.

 

Cada "palavra do dia" divulga uma palavra rara, curiosa ou pouco consultada no universo da língua portuguesa. Algumas chegam mesmo a tornar-se virais nas redes sociais - como foi o caso dos termos "descomer" (em 2010), "pornocracia" (2011), "clinomania" (2012), "torvo" (2013), "hamartofobia" (2014), "zoeira" (2015) e "não-te-metas-na-minha-vida" (2016)

"A 'Palavra do Dia' é uma forma divertida de aprender diariamente uma nova palavra ou (re)descobrir o significado que nunca imaginávamos de uma palavra já nossa conhecida", de acordo com o CEO da Priberam, Carlos Amaral. "Por outro lado, reforça o estatuto do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa como a principal referência a que os portugueses - e todos os falantes da língua portuguesa - recorrem sempre que se deparam com uma dúvida".

 

A Priberam também destaca o aumento contextual do número de pesquisas. "O Dicionário de Língua Portuguesa regista regularmente picos de pesquisas de palavras relacionadas com a atualidade - da política à economia, passando pelos eventos sociais ou o desporto", explica a Priberam.

Mais informaçóes aqui.

2,435