NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Os Teens. Esse Target!

Os Teens. Esse Target!

quinta, 04 dezembro, 2014 /
Os Teens. Esse Target!

Já perdemos a conta aos artigos que lemos sobre "Teens": “Quem são eles?”. “O que mudou na mentalidade dos "teens"?”. “Como vão ser em 2015!”, “Descobre aqui tudo sobre os Teens!”, “Os teens são o target a apostar, sabe como!”


Os miúdos não mudaram, estão iguais ao que eram há 50 anos e ao que eram há 25 e muito provavelmente vão ser iguais daqui a 50 anos. Todos passam e vivem os mesmos problemas: falta de confiança, não conseguem falar com miúdas, falta de auto-estima, falta de independência, medo, medo do futuro, dependência extrema. Por isso, não adianta inventarmos estudos sobre os teens de agora, porque os de agora vão viver o mesmo que todos nós vivemos.

Se os “teens” não mudaram o que é que mudou?

O que mudou foi a velocidade das coisas, do mundo, mas isso mudou para tudo à nossa volta, não só para os Teens. Há 50 anos, aos 14, um “Teen” já trabalhava, mas tinha os mesmos problemas dos “teens” de há 20 anos que, com os mesmos 14, ainda eram bebés protegidos pelos pais que tinham começado a trabalhar aos 14. Hoje, em 2014, com a velocidade do mundo em geral, muitos teens de 14 já são considerados adultos. Já reclamam independência, autonomia e responsabilidade.


A velocidade a que crescem é incrível. O acesso à informação e ao conhecimento está às claras. Jovens milionários, “o primeiro milhão aos 15 anos”. Uma simples ideia pode ser uma ideia milionária. Há 50 anos ninguém levava um miúdo a sério, hoje ouvem-no, investem nele e metem-no num pedestal. A velocidade do mundo e evolução tecnológica é realmente algo que tem mudado. Para o bem, uma boa ideia pode tornar um "teen" famoso. Para o mal, uma má ideia pode tornar um teen famoso.

O que também mudou foi o veículo da informação. Há 50 anos a igreja era o veículo transmissor de informação válida e credível. Há 25 anos, eram os nossos pais e avós e hoje é a televisão, o youtube, as Apps, o Facebook e todas as novas plataformas que saem para o mercado ao segundo e a que todos nós, “não teens”, também temos acesso.

No Diagrama de Venn a resposta à pergunta “Como chegar aos teens!” está entre “O que um teen quer!” e “O que um teen precisa!” - que são duas coisas que todas as gerações. desde a primeira, sofrem e passam. Nada mudou, nem vai mudar.

Não precisamos de estudos para perceber o que falta aos teens, não é preciso sair aos gritos com medo do “target” quando temos de comunicar para eles, o “insight” existe há centenas de anos, o que não nos podemos esquecer é que temos de nos manter atuais para responder a uma simples pergunta:

“Onde é que eles estão?”


4,705

Autores

Telemoveis.com

Samsung Galaxy Fold chega à Europa

Por Telemoveis.com | 26 março 2019

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019