NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
O Community Manager não é a mãe, é a babysitter

O Community Manager não é a mãe, é a babysitter

quarta-feira, 03 junho, 2015 /
O Community Manager não é a mãe, é a babysitter
Tratem-nas bem, porque merecem. 

 


A Babysitter toma conta dos filhos dos outros e é paga para isso. 

 

A Babysitter tem de perceber desde o primeiro dia que aqueles não são, nem nunca vão ser os seus filhos. 

Não é a babysitter que educa os filhos dos outros, a babysitter toma conta dos filhos dos outros. 

Sim, existem Babysitters que conhecem melhor os filhos do que os próprios pais, quando isso acontece, a probabilidade das coisas correrem mal para pais e filhos é enorme.

Todos sabemos a dificuldade que é de encontrar uma boa Babysitter, por isso, quando a encontrarem, tratem-na bem e paguem o dinheiro que merece. Vai sempre haver alguém que pode e quer pagar mais. Afinal, são os filhos deles e toda a gente quer o melhor para os seus

Uma Babysitter inexperiente precisa de muita ajuda e de algum tempo para cuidar dos seus filhos como deseja. Prepare-se para isso

Ninguém quer uma má Babysitter a cuidar dos seus filhos, quando estiver a escolher uma, peça referências, preocupe-se na escolha, esmiuçe até não conseguir mais e siga o seu sexto sentido.

Os pais precisam de estar atentos. Observem os vossos filhos, percebam os vossos filhos, amem os vossos filhos, não os abandonem. Vão sempre existir más Babysitters que os podem destruir e quando se aperceberem disso, já é tarde demais. 

As Babysitters também têm filhos em casa, não as obrigue a ficar até tarde só porque não conseguiu organizar o seu dia. Se isso acontecer, lamente o sucedido e recompense devidamente.

As Babysitters conhecem todos os seus defeitos, os seus podres e os seus segredos. Trate-as com o respeito que merecem.

Escute a sua Babysitter. Uma Babysitter profissional e dedicada vai ajudá-los no crescimento dos seus filhos.

A Babysitter pode ajudar a resolver conflitos entre pais e filhos, mas não o pode fazer sozinha. Envolva-se ou os seus filhos não o respeitarão.

Não despeça a Babysitter de um dia para o outro porque vê fantasmas ou porque tem algum problema de bipolaridade. Demora tempo reconquistar os seus filhos a 100% e pode correr muito mal para todos.

Confie na sua Babysitter, deixe fazer o seu trabalho em condições e sem interrupções, mas não deixe de colocar uma câmera dentro de um ursinho, nunca se sabe. Com filhos, todo o cuidado é pouco.

E se algum dia um filho for castigado por dizer “Vai pela sombra!”, a culpa até pode ser da babysitter. Mas os responsáveis e quem tem de falar com a directora são os pais. 


 

6,728