NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Na mira dos telemóveis fotográficos

Na mira dos telemóveis fotográficos

segunda-feira, 07 abril, 2003 /
À medida que os telemóveis com câmaras fotográficas incorporadas vão-se tornando cada vez mais comuns, as proibições para a sua utilização também vão aumentando. Em meados de Março, o comissário italiano para a informação, que regula e supervisiona as empresas e os particulares que fazem uso de dados recolhidos a terceiros, determinou que a utilização de telemóveis com câmara digital incorporada fosse regulamentado. Segundo as novas regras, as imagens a indivíduos só podem ser usadas para fins pessoais, sendo igualmente necessário que permanecem alojadas em locais seguros. É também condição sine qua non a informar previamente a pessoa «captada» se a imagem será disponibilizada na Internet.

A referida entidade reguladora italiana está preocupada com os eventuais abusos que possam ser cometidos, agora que os terminais móveis fotográficos estão em voga na Europa, até com o crescendo do serviço Live! da Vodafone, para além da massificação dos Nokia 7650, 3650 e do SonyEricsson T68i.

Precisamente por causa desses abusos é que a Comissão para a Promoção da Virtude e Prevenção de Vícios, da Arábia Saudita, decidiu banir este tipo de terminais do país. Aliás, foi nos Emirados Árabes Unidos, e também no Japão, que vários indivíduos foram acusados de atentado ao pudor e voyeurismo, depois de serem apanhados em flagrante delito, a tirarfotografias a mulheres sem o consentimento das mesmas. Isto porque as imagens, uma vez tiradas através dos telemóveis, rapidamente são enviadas para outros telemóveis e/ou para qualquer endereço electrónico na Internet, dando razão a uma das expressões mais famosos de Marshall McLuhan: vivemos mesmo numa aldeia global.

3,707