NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Inglaterra assusta-se com os telemóveis

Inglaterra assusta-se com os telemóveis

segunda-feira, 27 novembro, 2000 /
Os telemóveis no Reino Unido vão ser vendidos com avisos aos consumidores. O Estado preocupa-se com a saúde das crianças. O Ministério da Saúde britânico é que disse: «Há sempre medos quanto aos possíveis efeitos nocivos dos telefones portáteis. Nós apresentaremos em breve conselhos aos utilizadores», citava o «The Independent». Por isso, já a partir deste Natal, os telemóveis vendidos no Reino Unido serão acompanhados, no acto da venda, de avisos ao consumidor. Como os riscos de utilização de um telemóvel ainda não foram totalmente percebidos, os alertas dirigem-se especialmente às crianças, em particular no que diz respeito à utilização prolongada dos aparelhos. Os estudos que têm vindo a ser realizados são bastante contraditórios, mas as investigações não param. De acordo com um trabalho publicado recentemente no jornal britânico de medicina «The Lancet», as crianças que usem telemóveis aumentam o risco de sofrerem perdas de memória, insónias e dores de cabeça. O estudo, realizado por Gerard Hyland, da Universidade de Warwick, diz que as pessoas com idade inefrior a 18 anos (um quarto dos 25 milhões de utilizadores de telemóveis no Reino Unido) são mais vulneráveis por causa da menor robustez dos seus sistemas imunitários. «Sabe-se que as radiações provocam alterações nos ritmos cerebrais», diz Hyland, e que «as crianças são particularmente vulneráveis. Os efeitos das microondas de um telemóvel é um pouco como as interferências de um rádio. Têm impacto na estabilidade das células do corpo. Os principais efeitos são neurológicos, causando dores de cabeça, perdas de memória e também dificuldades no sono». Em Maio passado, o relatório de uma comissão de inquérito governamental britãnica concluiu que o uso de telemóveis pelas crianças deve ser desencorajado.
4,065
Tags
Saude