NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Haja respeito por Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

Haja respeito por Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

sábado, 16 março, 2013 /
Haja respeito por Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

Literalmente. Segundo a Glassdoor, o CEO do Facebook foi o líder melhor cotado num inquérito que envolveu funcionários de várias empresas,entre as quais a Google e a Apple.

De acordo com os resultados de um inquérito realizado pela Glassdoor, Mark Zuckerberg - director-executivo do Facebook - é um líder bastante apreciado pelos seus funcionários. O jovem CEO, de 28 anos, foi o executivo com a melhor pontuação de uma lista que inclui, entre outros CEOs, Larry Page da Google (95%), Jeff Bezos da Amazon (93%) e Tim Cook, líder da Apple (93%).

Ao todo, a taxa de aprovação de Mark Zuckerberg situa-se nos 99%, o que representa um salto de 14% comparativamente ao ano anterior. A Glassdoor baseia o seu ranking em críticas anónimas por parte dos funcionários das respectivas empresas. Um dos funcionários da rede social mais popular do mundo ter-se-á mesmo referido a Zuckerberg como alguém que todos nós respeitamos verdadeiramente e que inspira confiança mútua em toda a empresa.

Haja respeito por Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

O top 10 da Glassdoor incluir ainda, a seguir a Mark Zuckerberg:

2.Bill McDermott & Jim Hagemann Snabe, SAP (99%)

3.Dominic Barton, McKinsey & Co. (97%)

4.Jim Turley, Ernst & Young (96%)

5.John E. Schlifske, Northwestern Mutual (96%)

6.Frank D’Souza, Cognizant Technology Solutions (96%)

7.Joe Tucci, EMC (96%)

8.Paul E. Jacobs, Qualcomm (95%)

9.Richard K. Davis, U.S. Bank (95%)

10.Pierre Nanterme, Accenture (95%)

É claro que surgem questões em relação aos resultados deste top 10, especialmente porque não se conhece o número de funcionários do Facebook inquiridos e esta pontuação pode ter sido baseada em números relativamente pequenos face aos restantes directores-executivos. Mas é definitivamente um sinal positivo para Zuckerberg, que tem enfrendado algumas críticas (exteriores) mais negativas em relação à sua liderança da rede social.

3,596