NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Google monitoriza os empregados para ter a certeza que eles são os mais felizes do mundo

Google monitoriza os empregados para ter a certeza que eles são os mais felizes do mundo

quarta-feira, 23 janeiro, 2013 /
Google monitoriza os empregados para ter a certeza que eles são os mais felizes do mundo

As melhores empresas para se trabalhar? A Google vem entre as primeiras respostas a quem perguntar. Já toda a gente viu as salas coloridas e informais que enchem as paredes da empresa, mas para assegurar a felicidade dos trabalhadores, a tecnológica faz de tudo.

Um extenso artigo da revista Slate, explica como é que a Google monitoriza os funcionários de modo a ter a certeza que não há problemas.

Um dos exemplos foi a constatação de haver mais mulheres a deixar a empresa. O departamento de recursos humanos decidiu investigar e chegou à conclusão que o problema prendia-se com a licença de maternidade. Decidiram então aumentar o período de licença para cinco meses, com o ordenado na totalidade e outros benefícios como a flexibilidade de horário para as recém mães.

Google monitoriza os empregados para ter a certeza que eles são os mais felizes do mundo

Esta alteração na política teve efeitos imediatos e a taxa de saída das mulheres baixou para a média da empresa. Este tipo de soluções são possíveis graças a um "sofisticado programa de monitorização dos empregados", um sistema que tem um impacto empírico na vida dos funcionários da Google. Não falamos apenas de ordenados e benefícios: o programa vai aos pormenores na optimização, como a forma das mesas no café ou o comprimento das filas de almoço.

Os dados recolhidos permitem à empresa não só delinear as melhores soluções para todos os funcionários, como também para cada funcionário individualmente. 

Se forem trabalhar para a Google, já sabem: Google is always watching you.

2,233