NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Estudo afasta perigo de cancro

Estudo afasta perigo de cancro

quinta-feira, 07 dezembro, 2006 /
Alerta de cuidado mantém-se. Um investigação realizada com cerca de 420 mil utilizadores regulares de telemóvel, na Dinamarca, levou os investigadores do Instituto de Cancro Epidemiológico, da Sociedade Dinamarquesa de Cancro, em Copenhaga, a concluir que o risco de cancro não aumenta, mesmo a longo prazo, nos utilizadores.

O estudo foi publicado no Jornal do Instituto de Cancro da Universidade de Oxford, do Reino Unido, e aponta não ter sido encontrada «evidência para se associar o risco de cancro ao uso de telemóveis».

No entanto, os avisos de prudência mantêm-se, sobretudo para os mais jovens, tendo em conta as ondas electromagnéticas emitidas pelos terminais e o facto de a caixa craneana das crianças ser pouco densa, o que permite o atravessamento das ondas até ao cérebro.
3,767