NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Adolescentes dormem com telemóveis e laptops, pais estão preocupados

Adolescentes dormem com telemóveis e laptops, pais estão preocupados

quinta, 24 setembro, 2009 /
Adolescentes dormem com telemóveis e laptops, pais estão preocupados Entre horários loucos e ritmos circenses, os adolescentes têm sempre sido um pouco do seu sono atrasado. Agora a tecnologia veio piorar o cenário. Como se não bastasse as mensagens de texto, mensagens instantâneas e navegar no Facebook durante todo o dia, eles dormem com seus telemóveis ou laptops, também. Ou melhor, não para dormir. E isto está a levantar muitas preocupações na família e nos médicos. "Muitos adolescentes estão a ter problemas relacionados com o sono, e os pais não estão a conseguir regular a sua utilização dos dispositivos electrónicos de forma eficaz" afirma Margie Ryerson, em Walnut Creek, Califórnia, terapeuta especializado em questões do adolescente. "A sua utilização é incompatível para desanuviar e relaxar o corpo, a mente, os sentidos e estar pronto para dormir." As mensagens de texto não páram, diz ela, mesmo depois de mãe e do pai já estarem a dormir. Um dos clientes da Drª Ryerson descobriu que a sua filha de 17 anos enviava 3.000 SMS por mês, muitos destes durante a madrugada. Claro que, para cada utilizador obsessivo, há um adolescente ou estudante de faculdade que simplesmente desliga o telefone na hora de ir dormir. Mas mesmo assim as médias são extraordinárias. Em 2009, um estudo da Nielsen sobre adolescência e os média encontrou um salto de 566 por cento em taxas de SMS nos adolescentes durante os últimos dois anos. O adolescente enviava, em média, 435 por mês no início de 2007. hoje em dia a média é de 2.899 por mês - 97 por dia!!! Os adolescentes enviam SMS no autocarro, nas aulas, ao jantar, na cama. É na parte da cama em que os especialistas estão a ficar preocupados. Um estudo Belga publicado no mês passado, descobriu que o envio de SMS durante a fase tardia da noite está a afectar os ciclos de sono de 44 por cento da população com cerca de 16 anos nesse país. Cerca de 21 por cento acordam uma a três vezes por mês para responder a uma mensagem de texto, de acordo com o estudo de Leuven de Média e Saúde do Adolescente, o que é uma ocorrência semanal para 11 por cento dos adolescentes, e o grupo dos que acrodam todas as noites atinge os 12 por cento. "Nós todos sabemos que os adolescentes não dormem o suficiente, em geral", diz Anastasia Goodstein, perita em cultura de adolescentes em San Francisco. "Enquanto os pais permitirem que os adolescentes tenham esses aparelhos nos seus quartos durante a noite, os adolescentes vão ser tentados a utiliza-los." ... Os adolescentes socializam-se 24/7, se puderem - especialmente se for com uma namorada ou namorado. " Norman Constantine, neste artigo, publicado na PhysOrg, faz o aviso de que os riscos são maiores do que a maioria dos pais percebem. O director do Centro de Saúde Pública do Instituto de Pesquisa sobre Saúde do Adolescente e do Desenvolvimento em Oakland, na Califórnia, diz que a privação de sono está ligada a problemas de memória e concentração, ansiedade e depressão, mau humor e hiper-actividade. "Muitas pessoas assumem esses problemas decorrem directamente da adolescência, o que não é verdade", diz ele. "A verdadeira questão é a privação do sono. Os SMS durante a madrugada pioram certamente a situação. Mas é preciso perguntar: Os adolescentes enviam SMS porque não conseguem dormir, ou ficam acordados porque estão a enviar SMS? Nós, na verdade, não sabemos isso." Os adolescentes tendem a ver a privação de sono como um "crime sem vítima", diz o psicólogo de San Jose, David Marcus. Então, o que os pais podem fazer é ajudá-los a entender a causa e o efeito. Peça-lhes para passar uma semana a dormir de forma normal, de forma a terem noites de sono tranquilas durante essa semana, e que avaliem as diferenças, perguntando: Como está a vossa energia ao praticar desporto, ao jogarem ou até mesmo na sala de aula? Como está a sua capacidade de lidar com conflitos com os seus amigos? Como é que realmente se sente?" Como resolver a questão? O que ajuda, pelo menos, para os mais jovens, diz a psicóloga Sara Danville Denman, é a participação dos pais. "Se todos os seus amigos são capazes de enviar SMS para até altas horas da noite, é difícil para um adolescente definir o limite de si mesmo", diz Sara Denman. "Muitas vezes, eles precisam de uma interferência parental" ... Eu encorajo os pais a definir um toque para o recolher da tecnologia. " Outra boa alternativa é terem os computadores e os telemóveis a carregar fora do quarto, assim não ha dúvidas que a hora de dormir está assegurada, recomenda a Drª Denman. Alguns dos clientes da Drª Ryerson vão ainda mais longe: "Eu realmente tive pais a dormir com o telemóvel dos seus filhos debaixo dos seus travesseiros para garantir que não os recolhem durante a noite. Como pais, queremos que nossos filhos sejam felizes, saudáveis e responsáveis", diz ela, "e mais um pré-requisito essencial para atingir o equilíbrio é cuidar de nós fisicamente - comer bem, fazer exercício e dormir o suficiente. "
5,436

Autores

Telemoveis.com

Phone House anuncia novas campanhas de lançamento

Por Telemoveis.com | 21 fevereiro 2019

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019