NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A PT Comunica que...

A PT Comunica que...

domingo, 24 dezembro, 2000 /
A PT Comunica que... A PT anuncia que decidiu convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para 5 de Fevereiro de 2001, para deliberar sobre o aumento de capital de até 28.500.000 euros, através da emissão de novas acções ordinárias com o valor nominal de 1 euro cada. Lisboa, Portugal, 21 de Dezembro de 2000 - A Portugal Telecom, SGPS, S.A. (BVL: PTCO.IN; NYSE: PT) anuncia que, em reunião do Conselho de Administração, decidiu convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para 5 de Fevereiro de 2001, para deliberar sobre o aumento de capital de até 28.500.000 euros, através da emissão de novas acções ordinárias com o valor nominal de 1 euro cada. Em 2 de Novembro de 2000, a PT Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. (PT Multimedia) acordou adquirir à Cinveste, SGPS, S.A. (Cinveste) 58% do capital social da ASLE SGPS S.A. (holding que controla a Lusomundo, SGPS, S.A.), por um preço de 53.824,3 milhões de escudos. Na sequência desta aquisição, a Cinveste ficará com um crédito sobre a PT Multimedia. A aquisição das acções da ASLE pela PT Multimedia está sujeita à aprovação pelas entidades reguladoras, nomeadamente pela Direcção Geral do Comércio e da Concorrência. Conforme divulgado aquando do aumento de capital e 5ª fase de privatização da PT, a PT e a Cinveste acordaram que a Cinveste adquiriria as acções da PT não subscritas no âmbito do aumento de capital ao preço estabelecido na privatização. Contudo, dado que o aumento de capital foi totalmente subscrito pelos accionistas, a PT encontra-se a analisar alternativas que permitam à Cinveste adquirir acções da PT. O Conselho de Administração pretende obter a aprovação dos accionistas para um aumento de capital que será subscrito pela Cinveste, nomeadamente uma emissão ao preço da 5ª fase de privatização, 9,40 euros por acção, por contribuição em espécie através da cessão do crédito que detém sobre a PT Multimedia, acima referido. Estas acções estarão sujeitas a um período de indisponibilidade que terminará um ano após a data da Sessão Especial de Bolsa da 5ª fase de privatização da Portugal Telecom. Este aumento de capital será sujeito à aprovação dos accionistas. Para garantir uma maior flexibilidade no financiamento das operações da Portugal Telecom no futuro, o Conselho de Administração decidiu ainda propor para esta Assembleia Geral a autorização da emissão de obrigações convertíveis em acções da Portugal Telecom no montante de até 600.000.000 de euros, em condições a serem posteriormente definidas pelo seu Conselho de Administração.
2,580
Tags
Fixa