NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A Optimus está a conseguir interferir no duopólio existente nos telemóveis?

A Optimus está a conseguir interferir no duopólio existente nos telemóveis?

terça-feira, 08 dezembro, 1998 /
A Optimus está a conseguir interferir no duopólio existente nos telemóveis? A Optimus estima terminar este ano com cerca de 300 mil clientes em carteira. O que lhe garantirá uma quota de mercado superior a 10%. A Optimus estima terminar este ano com cerca de 300 mil clientes em carteira. O que lhe garantirá uma quota de mercado superior a 10%, se se atender às previsões que dão conta que no final de 1998 O mercado nacional rondará os 2,9 milhões de telemóveis activos. Assim, em apenas três meses, o operador de telemóveis do consórcio liderado pela Inparsa conseguiu meter-se no meio dos dois concorrentes - TMN e Telecel que repartiam equitativamente o mercado entre si. Este desempenho, segundo o responsável financeiro da Optimus citado pela Bloomberg, Paulo Sobral, "é o melhor conseguido até hoje por um terceiro operador de telemóveis num mercado europeu". Fazendo, desde já, com que a empresa antecipasse o "breakeven" de 2001 para o ano 2000. O optimismo do neófito operador não deve assustar, pelo menos por agora, as duas outras empresas. Pois o mercado nacional continua florescente. Se no final do ano se confirmarem os 2,9 milhões de clientes, Portugal terá uma taxa de penetração de quase 30%, que corresponde a um dos maiores índices de toda a Europa, apenas batido pelos países nórdicos (com taxas de penetração na casa dos 40%). Sendo que a TMN e a Telecel estimam abrir o novo ano com cerca de 1,3 milhões de clientes cada. O que evidencia um crescimento face ao inicio deste ano.
2,646