NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
A indescritível náusea da cabina telefónica pública perante o Euro

A indescritível náusea da cabina telefónica pública perante o Euro

sexta-feira, 17 agosto, 2001 /
Moeda «única» obriga a reconhecer 84 tipos de moedas. Se fossem sindicalizados é bastante provável que os 22.600 telefones públicos portugueses que (ainda) funcionam à boa maneira antiga, com a introdução de moedas, ameaçassem boicotar o Euro. É que, com doze país vezes sete valores faciais, mais os antigos escudos durante a fase de transição, passam a ser obrigados a distinguir de entre um total de cerca de 87 moedas.

É verdade que, na realidade, nas moedas de Euro, de país para país, só uma das faces muda. Contudo, não deixa de ser um desafio para cabinas antigas e esclerosadas, obsessivamente preteridas às equipadas com ranhura para cartão pré-pago. Já a partir do próximo mês (Setembro), a Portugal Telecom, no entanto, começa a reconverter as velhas cabinas - que, não obstante, continuarão a aceitar moedas de escudo até Fevereiro do próximo ano.

A chegada da moeda única vai ainda reflectir-se na facturação dos assinantes da rede fixa, com os valores a passarem a ser expressos preferencialmente em Euros e só depois em escudos já a partir de 1 de Janeiro.

2,555