NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
11º CONGRESSO APDC já tem data

11º CONGRESSO APDC já tem data

terça-feira, 21 agosto, 2001 /
11º Congresso coloca em debate a Odisseia das Comunicações no ano de todas as interrogações sobre o sector das comunicações. . 11º Congresso coloca em debate a Odisseia das Comunicações no ano de todas as interrogações sobre o sector das comunicações . Nogueira Leite é o Presidente do Congresso, e Itália é o país convidado da edição de 2001 Lisboa, 20 de Agosto de 2001- A APDC - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações, na esteira das suas anteriores iniciativas, especialmente vocacionadas para a criação de um amplo fórum de debate das principais tendências do sector das comunicações e convergência, vai levar a cabo, nos próximos dias 4, 5 e 6 de Dezembro de 2001, o 11º Congresso das Comunicações. O 11º Congresso, que irá ter lugar no centro de Congressos da FIL, na Junqueira, em Lisboa, é subordinado ao tema "2001 Odisseia nas Comunicações", e tem como Presidente o Professor Nogueira Leite e como país convidado a Itália. Ao lançar o debate sobre este tema no 11º Congresso, a APDC teve em atenção o facto de se tratar de um ano de grandes desafios para o sector e para as empresas e organizações do mesmo, com um clima de desaceleração económica como pano de fundo à implementação do GPRS, do Tetra, do UMTS, da Televisão Interactiva e da Televisão Digital Terrestre, e da necessidade de uma reflexão profunda sobre os possíveis caminhos a seguir num futuro mais próximo e mais distante. Luís Ribeiro, presidente da APDC, referiu a propósito do 11º Congresso que "como vem sendo seu hábito a APDC promove este ano, mais uma vez, uma grande reflexão sobre mais um ano no sector das comunicações e das áreas convergentes. O Congresso é o momento em que os quadros das empresas do sector aproveitam para debater as questões que mais os preocupam, assim como para, numa base informal, se procurarem novos contactos e sinergias. É também o momento em que as empresas do sector escolhem para evidenciar a qualidade e a inovação dos seus serviços e produtos perspectivando de igual modo a evolução próxima dos mercados". Telecomunicações e Produtividade, Os Novos Desafios para a Regulação e a Política da Concorrência, Portabilidade e Novos Serviços e O Envolvimento da Banca nas Telecomunicações são os temas dos painéis do 11º Congresso Nogueira Leite, que este ano tem a seu cargo a presidência do 11º Congresso, explicou que ao longo de dois dias e meio empresários, analistas e consultores irão debater o tema da odisseia das comunicações, numa perspectiva abrangente e dinâmica, debruçando-se sobre as áreas das Telecomunicações e Produtividade, Os Novos Desafios para a Regulação e a Política da Concorrência, Portabilidade e Novos Serviços e O Envolvimento da Banca nas Telecomunicações. No segundo dia de Congresso, 5 de Dezembro, irá ser inaugurada a EXPOCOM (antiga EXPOTELECOM), que se realizará na FIL do Parque das Nações e à semelhança dos anteriores Congressos, o 11º encerra no dia 6 de Dezembro, com uma sessão dedicada à avaliação do Estado da Nação a nível do sector das comunicações em Portugal. Nogueira Leite afirmou ainda que: "vivemos num mundo em profunda e rápida alteração: desvaneceu-se o velho confronto entre ideologias e blocos, globalizou-se a economia, uniformizaram-se os gostos e os hábitos, internacionalizou-se o ensino, surgiu uma nova língua franca e a Europa há muito que deixou de ser o principal exportador de ideias e teorias, de hábitos e até de formas de organização política. Para mais, muitas destas transformações foram catalisadas pelo desenvolvimento das telecomunicações. Este permitiu em pouco mais de um século e, mais aceleradamente, nos últimos quinze anos, modificar de um modo radical os hábitos de trabalho, os canais de distribuição, as formas de organização empresarial, o acesso dos cidadãos aos serviços públicos e, por outro lado, "democratizou" massificando, o acesso à informação". "O sector encontra-se, em 2001, numa fase de grande transformação: preparam-se as rede de UMTS, a televisão digital terrestre, entra-se na última e mais crítica fase da liberalização da rede fixa, estreitam-se relações entre o sector dos media e as telecomunicações. Quando pensamos nas nossas preocupações de há dez anos, ou mesmo de há cinco anos atrás e observamos a realidade presente, não temos dúvidas de que já estamos a viver o futuro. Este Congresso presta-se assim a ser um momento ímpar de reflexão das telecomunicações: pela primeira vez é possível discutir hoje o futuro", concluiu o mesmo responsável. Mais informações sobre a APDC podem ser encontradas no seu site: www.apdc.pt.
2,221