NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo

Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

quinta-feira, 03 abril, 2014 /
Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

Desbloqueado, o novo Samsung Galaxy S5 vai custar 749 euros. Também será possível adquirir o conjunto Samsung Galaxy S5 + Galaxy Fit por 849 euros

Hoje foi dia de Samsung Galaxy S5. O novo smartphone da empresa foi apresentado esta manhã no Hotel Sheraton em Lisboa, num evento exclusivo para a imprensa, onde a Samsung adiantou alguns detalhes interessantes como a sua base de 200 milhões de utilizadores de dispositivos Galaxy S - desde a primeira geração até à actual.

Como já falámos várias vezes sobre o Samsung Galaxy S5 aqui no Telemoveis.com, vamos apenas fazer uma breve contextualização sobre as especificações técnicas do novo topo-de-gama da empresa, que vem equipado com:

• Super AMOLED Full HD (1920 x 1080) de 5,1 polegadas
• Processador quad-core de 2.5 GHz
• 2 GB de RAM
• 16/32 GB, suporte microSD (128 GB)
• Android 4.4.2 KitKat
• Câmara de 16 MP + 2 MP (frontal) capaz de filmar em 4K
• Resistente a água e poeira (IP67)
• 2800 mAh

Primeiras impressões - Não tivemos nenhum Samsung Galaxy S4 à mão para constatarmos o grau das semelhanças físicas para com o novo S5, mas o smartphone apresenta um ar definitivamente familiar. Achámos o Galaxy S5 um aparelho com um aspecto bem mais elegante do que aquele que as imagens promocionais fazem parecer.

Ecrã Super AMOLED - Os ecrãs AMOLED são mais económicos que os LCD, e oferecem também contrastes mais intensos. No caso do Galaxy S5 o ecrã é a primeira coisa a chamar-nos a atenção, e a sua alta definição não parece deixar ninguém indiferente. Apresenta uma densidade de 432 píxeis por polegada, a par com os mais recentes topos-de-gama do mercado.

Android 4.4 KitKat - Admitidamente ainda não somos muito experientes com a última versão do sistema operativo da Google, e também não tivemos tempos suficiente durante a apresentação para aprofundarmos mais detalhes sobre o mesmo. Mas a nova versão da interface da Samsung (TouchWiz) está ainda mais clean do que antes, e recordou-nos imenso o design da interface do novo HTC One M8 e do iPhone 5S (iOS 7). A Samsung esforçou-se por tornar a sua UI mais apelativa, e a nosso ver parece ter sido bem-sucedida - os ícones são mais apelativos, e inclusive deparámo-nos com ícones arredondados que nos recordaram o mesmo formato usado pela Samsung nos seus smartphones com Tizen OS.

Câmara com 16 MP - A câmara foi uma das funcionalidades mais destacadas pela Samsung durante a sua apresentação. A verdade é que inclui uma imensidão de novas funcionalidades, mas mantém a sua interface simples e de fácil utilização - isto significa que os utilizadores provavelmente perderão mais tempo a navegar por entre as opções do que propriamente a tirar, editar e partilhar fotografias.

Entre as novidades destacadas pela Samsung encontram-se um modo de focagem automática ainda mais rápido (a Samsung afirma ser de 0,3 segundos), uma nova opção avançada para fotografias HDR e a funcionalidade Selective Focus, que permite focar uma área específica de um objecto e desfoca (intencionalmente) o resto do cenário.

Boa autonomia de bateria - Como é óbvio, não tivemos tempo suficiente para colocar esta faceta à prova, mas é com alguma confiança que acreditamos que o novo Galaxy S5 estará à altura da sua fama. O Samsung Galaxy S4 foi um smartphone que nos surpreendeu pela positiva devido à sua longevidade, especialmente tendo em conta as suas especificações técnicas que deveriam vampirizar a bateria do aparelho, e o Galaxy S5 parece seguir o mesmo caminho.

De facto, no Galaxy S5 a empresa introduziu um novo modo de ultra-poupança de energia que será extremamente útil em situações onde tenhamos que permanecer contactáveis. Segundo a empresa, se a bateria do Galaxy S5 estiver apenas a 10% e nós activarmos este modo, conseguimos manter-nos contactáveis durante mais 24 horas.

Quando activado, este modo coloca o ecrã a exibir tons monocromáticos e descarta o acesso à maioria dos recursos e funcionalidades que são responsáveis pelos elevados consumos de energia.

S Health - O Samsung Galaxy S5 introduziu algumas novidades relacionadas com a monitorização e acompanhamento do ritmo cardíaco dos seus utilizadores. É um complemento que será melhor aproveitado em utilização com wearables como o Galaxy Gear 2 ou o Galaxy Fit, uma vez que são dispositivos mais portáteis do que o Galaxy S5 em contextos como uma sessão de corrida, onde o cenário ideal é irmos o mais desprendidos possível.

Conclusões - Embora tenhamos utilizado o Samsung Galaxy S5 durante muito pouco tempo, a impressão que nos ficou é que está à altura da sua fama. Oferece um desempenho de topo, um ecrã fantástico e tudo num formato que é mais compacto do que as suas fotografias promocionais parecem sugerir. As potencialidades deste smartphone em conjunto com os wearables da empresa, mais as novas aplicações de monitorização e acompanhamento, abrem as portas a um leque variadíssimo de possibilidades.

Se estes upgrades justificam o valor elevado a que o Galaxy S5 será comercializado, ainda é cedo para o dizermos - parece realmente ser o melhor Galaxy S até à data, mas as expectativas que criou antes do seu lançamento talvez o tenham prejudicado mais do que favorecido. Ficaremos a aguardar por uma oportunidade para o testarmos mais aprofundadamente.

Mais Telemoveis.com

Microsoft oficializa Windows Phone 8.1 e Cortana, uma assistente virtual
BlackBerry Bold 9900 vai regressar, desta vez com BlackBerry 10
WhatsApp entregou 64 mil milhões de mensagens num dia
Novo serviço da Google entrega aplicações ao domicílio


Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

Samsung Galaxy S5: primeiras impressões

8,010