NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Windows Phone: a alternativa ao Android e ao iPhone?

Windows Phone: a alternativa ao Android e ao iPhone?

terça, 10 setembro, 2013 /
Windows Phone: a alternativa ao Android e ao iPhone?

O Windows Phone assumiu o terceiro lugar global, mas ainda não foi bem sucedido em afirmar-se como a alternativa ao Apple iPhone ou ao Android

Em pleno dia de Apple iPhone 5C, iPhone 5S e iOS 7, a Microsoft parece reconhecer que boa parte das atenções do universo das tecnologias vão estar centradas no evento da sua principal concorrente - o que ainda assim, não impede a empresa de Steve Ballmer de nos recordar que o Windows Phone é uma das alternativas ao iOS, anunciando um aumento de 78% na presença do seu sistema operativo no último trimestre fiscal.

Não há como censurar a Microsoft: o Windows Phone é, de facto, a plataforma cujo crescimento percentual é o mais acentuado do mercado, pelo menos actualmente. O Windows Phone conseguiu retirar o estatuto de terceira plataforma global ao BlackBerry e apresenta o índice de crescimento mais rápido de que há memória na actual indústria - o que, claro, se deve ao facto de ser comparavelmente mais pequeno que os seus concorrentes Android e iOS.

Windows Phone: a alternativa ao Android e ao iPhone?

Há consistência no Windows Phone

Há um elemento comum entre todos os Windows Phones do mercado, independentemente de ser uma plataforma presente em dispositivos de vários segmentos de preço: a experiência de utilização é relativamente semelhante em cada um dos aparelhos. Isto explica o porquê de, no top 5 dos Windows Phones mais populares do mercado, se situarem smartphones de gamas tão distintas como o Nokia Lumia 520 (no topo do ranking) e o Nokia Lumia 1020 (no top 5 dos mais vendidos da Amazon).

Também a tendência de crescimento em alguns mercados como o México ou a Itália, entre outros, poderá tornar o Windows Phone num desafiante à segunda posição do ranking global do mercado. E embora isto compreenda um desafio hercúleo para a Microsoft, o de tornar a sua presença mais notável e notada. a solução poderá estar na aquisição da Nokia.

Windows Phone: a alternativa ao Android e ao iPhone?

Como a aquisição da Nokia veio ajudar a Microsoft a conquistar terreno no segmento mobile

A Nokia continua a ser uma das maiores fabricantes de telemóveis da história, especialmente se excluirmos o segmento mais avançado dos smartphones - em termos de telemóveis básicos, ou tradicionais, a empresa finlandesa continua a ser bem sucedida em mercados como a Ásia, Ínia e América do Sul, o que poderá servir como porta de entrada para a Microsoft promover o Windows Phone - um combate que se travaria não nas gamas elevadas, mas nos segmentos mais baixos e baratos. Actualmente esta parece ser a estratégia que mais sentido faz para a Microsoft.

O que acha da plataforma da Microsoft? Deixe-nos o seu feedback!

4,053

Autores

Colaborações

MindShaker

O que saber sobre desbloquear o telemóvel?

Por MindShaker | 17 julho 2018

THERENT.ZONE

HTC Vive vs Oculus Rift: qual o melhor equipamento de realidade virtual?

Por THERENT.ZONE | 21 março 2018

eMenuk

Sistema de Menu Digital Para Restaurantes

Por eMenuk | 15 março 2017

Surf Map Portugal

Tecnologia no Surf

Por Surf Map Portugal | 07 março 2017

Colunistas

Lauro Lopes

Google Pixel 3 XL análise

Por Lauro Lopes | 06 fevereiro 2019