NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Walkie-talkie nos telemóveis

Walkie-talkie nos telemóveis

terça-feira, 18 fevereiro, 2003 /
Walkie-talkie nos telemóveis A Nokia, a Ericsson e a Siemens uniram-se para vender um novo sistema de comunicação aos operadores, idêntico ao dos velhinhos walkie-talkies. A tecnologia proposta pelos três maiores fabricantes mundiais de terminais móveis utiliza as capacidades do IP Multimedia Subsystem, especificados pelo 3GPP e que permite estabelecer ligações entre telemóveis. E a ideia deve ter agradado aos operadores contactados para o efeito, uma vez que os primeiros ensaios vão ter início já na segunda metade de 2003. As especificações criadas através desta colaboração irão ser submetidas aos representantes mais significativos do mercado de forma a poder ser criada uma tecnologia-padrão, estabilizando o produto comercial e evitando a desfragmentação da ideia.

A Nokia, a Ericsson e a Siemens estão, também a convidar vários operadores móveis e outros fabricantes para uma solução de mercado aberto para o push to talk, seguindo as origens do próprio GSM, no desenvolvimento de produtos e serviços baseados em padrões livres que possam ser definidos.

"A AT&T Wireless apoia esta iniciativa. O nosso objectivo é ligar os nossos clientes às pessoas e à informação que mais lhes interessa. Este novo serviço irá abrir novas perspectivas aos consumidores, é outra forma de ligar as pessoas e um exemplo perfeito de como a flexibilidade do GSM/GPRS/EDGE pode levar a novos serviços", concluiu Rod Nelson, CTO (Chief Techinal Officer) da AT&T Wireless.

Também a Cingular Wireless apoia e coopera no projecto e está já a estudar que propostas poderá lançar aos seus clientes tendo em conta esta tecnologia. "Estamos sempre receptivos a novos serviços, como é o caso do push to talk, que permite aos nossos clientes colocarem-se em contacto directo de uma forma simples e rápida", explicou Mike Dobbs, vice-presidente e gestor de produto da Cingular.

Os representantes dos três fabricantes envolvidos no projecto não podiam estar mais de acordo e acreditam que o push to talk possa vir a ser facilmente integrado pelo facto de poder vir a ser uma tecnologia de padrão aberto a todos os fabricantes, "como aliás a Ericsson sempre defendeu", argumentou Jan Uddenfeldt, vice-presidente da marca sueca.

Já J.T. Bergqvist, vice-presidente executivo da Nokia, defende a ideia que esta nova tecnologia pode "dar aos operadores um novo conceito de estabelecer ligações entre as pessoas". Harry Strasser, CTO e vice-presidente da Siemens, é mais pragmático e refere-se ao novo meio de comunicar como uma "extraordinária fonte de receita para os operadores, quer seja despoletada em sistemas existentes como GPRS ou em futuros como as redes 3G".
6,982