NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Um LG Nexus 4 é mais potente que uma Ouya

Um LG Nexus 4 é mais potente que uma Ouya

sexta-feira, 19 abril, 2013 /
Um LG Nexus 4 é mais potente que uma Ouya

A Ouya é uma consola Android que chegou ao mercado este ano, mas que parece estar a desapontar alguns utilizadores em termos de performance. Segundo os seus resultados benchmark, é menos potente que muitos smartphones mais recentes.

A Ouya foi responsável por uma enorme onda de entusiasmo ao seu redor, o que não foi para menos: a consola, que deu que falar já em 2012 quando ainda se encontrava em fase de arrecadar financiamento via Kickstarter, corre Android, é open-source e contou com o apoio de muitos dos actuais grandes estúdios de produção de videojogos. Mais recentemente, e devido ao seu ecossistema ainda pouco impressionante, a Ouya voltou a correr as bocas do mundo ao ter sido referido que iria suportar vários emuladores de consolas antigas. Espera-se que comece a ser oficialmente comercializada a partir do dia 4 de Junho.

Um LG Nexus 4 é mais potente que uma Ouya

A Ouya é uma consola equipada com Android, imagem cortesia da DroidLife

A Ouya vem equipada com um processador Tegra 3, cuja performance tem sido alvo de algumas críticas por se encontrar actualmente ultrapassado - os resultados benchmark, por exemplo, sugerem que apresenta uma performance superior à de tablets populares como o Google Nexus 4 (equipado com um processador quad-core), mas que comparativamente a dispositivos como o Asus Pad Transformer Infinity fica abaixo de algumas expectativas. Smartphones mais recentes como o LG Nexus 4, por exemplo, chegam a apresentar o dobro da performance desta consola Android nos resultados benchmark.

Mas será esta questão da performance realmente válida? Mesmo sendo inferior à destes dispositivos a consola continua a apresentar especificações técnicas que à partida lhe deverão permitir correr jogos Android numa televisão sem qualquer problema. A Ouya apresenta um processador ARM de 1.7 GHz, quad-core, e 1 GB de memória. O que é que os leitores acham? Consideram as especificações técnicas algo essencial para uma consola deste tipo? Deixem-nos o vosso feedback!

2,856