NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Smartphones Nokia Lumia vendem mais 40% que em 2012

Smartphones Nokia Lumia vendem mais 40% que em 2012

quinta-feira, 31 outubro, 2013 /
Smartphones Nokia Lumia vendem mais 40% que em 2012

A Nokia conseguiu vender quase 9 milhões de smartphones Lumia durante o terceiro trimestre fiscal de 2013, tendo destacado a procura pelo Nokia Lumia 520

A Nokia já viu melhores dias, mas a julgar pelos resultados fiscais da empresa, relativos ao terceiro trimestre fiscal de 2013, também já viu (certamente) piores: de acordo com os dados avançados pela empresa, a Nokia comercializou cerca de 8,8 milhões de unidades de smartphones Lumia durante este período, o que representa um aumento de 40% nas vendas face ao mesmo período do ano passado. Boas notícias para a Microsoft, que adquiriu a divisão de telemóveis da empresa, num negócio que deverá ser aprovado até ao final deste ano.

Ao todo, a gama de smartphones Lumia rendeu à Nokia cerca de 1254 milhões de euros, conforme noticiou o Público, o que representou um aumento de 28% na margem de lucros destes dispositivos. A divisão de telemóveis da Nokia conseguiu ainda reduzir exponencialmente, mas não na sua totalidade, os seus prejuízos: enquanto que no mesmo período do ano passado a Nokia obteve 672 milhões de euros em prejuízos, esse valor manteve-se nos 86 milhões nos resultados fiscais deste trimestre.

Veja também: Nokia Lumia 1020: análise ao smartphone Nokia dos 41 MP (vídeo)

Smartphones Nokia Lumia vendem mais 40% que em 2012

Veja também: O sucesso da Nokia com os Windows Phones baratos pode ser a infelicidade da HTC

Menos bons, mas as tendências já o faziam prever, foram os resultados de vendas de telemóveis tradicionais da empresa: comparativamente a 2012 foram vendidos menos 27% de telemóveis convencionais, embora este número tenha sido, ainda assim, superior em 4% em relação ao segundo trimestre fiscal deste ano. O motivo para esse pequeno acréscimo, justifica a Nokia, está na sua gama de dispositos Asha, que incluem funcionalidades presentes também em smartphones.

2,840