NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

sábado, 09 novembro, 2013 /
Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

Um smartphone Nintendo combinaria o melhor de três mundos: o das consolas portáteis da empresa, o das funcionalidades móveis dos smartphones e ainda traria nova vida ao vasto catálogo de jogos da gigante japonesa.

A ideia de combinar funcionalidades de telemóvel ou smartphone com as de uma consola portátil não é nova, mas parece não ter sido ainda totalmente bem aproveitada.

A Nokia lançou a ideia com o N-Gage, a Sony aprofundou-a com o Xperia Play, e houve ainda outras fabricantes menos populares que tentaram, sem sucesso mediático, arriscar-se neste segmento de mercado. Isto significa que a janela de oportunidade da Nintendo não se encontra aberta: está completamente escancarada.

Os smartphones são neste momento o pior inimigo da Nintendo, mas a gigante japonesa poderia muito bem fazer deles os seus novos melhores amigos. Como?

Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

1) Se não podes com eles, junta-te a eles

A Nintendo acredita que os smartphones estão a prejudicar as vendas das suas consolas portáteis, mas parece não estar a considerar todas as formas de combater este devoramento.

A Sony fê-lo com o Xperia Play, que apesar do seu relativo sucesso conseguiu, ainda assim, tornar mais popular um segmento que ainda tem todo o seu potencial pela frente. O Xperia Play foi recebido com bastante expectativa e curiosidade na sua altura.

2) Experiência é tudo

A Nintendo tem experiência relevante no segmento das consolas, especialmente no universo das consolas portáteis. Verdade seja dita que o mesmo não se aplica aos smartphones, mas esse é um risco que a empresa deveria estar disposta a correr para conseguir reutilizar todo o nicho de jogadores que seguem (ou seguiram) a empresa na sua era dourada.

Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

3) Ressuscitar todo um catálogo de clássicos

Mais do que um personagem popular de um videojogo, o Super Mario é uma mascote e um ícone de toda uma indústria. E tudo graças à Nintendo. A empresa tem ainda a vantagem de, pelo menos por enquanto, não ter concorrência muito relevante dentro deste segmento de mercado.

Aproveitar a oportunidade de reutilizar o seu catálogo de jogos clássicos, aliado a um equipamento com especificações actuais e capaz de correr jogos mais recentes, poderia permitir à Nintendo dar a volta dentro do contexto actual.

4) Os recursos estão à disposição

A Nintendo é uma gigante multinacional e tem recursos à sua disposição. O potencial para eventuais parcerias com uma Google ou uma Microsoft (que poderia ter interesse na expansão do Windows Phone para nichos de mercado mais específicos e lançar assim o primeiro WP dedicado a jogos) não são completamente absurdos, e talvez fosse menos arriscado do que criar a sua própria plataforma do zero.

O Android é uma plataforma open-source, e a Nintendo também poderia contemplar uma estratégia semelhante à da Amazon, que criou a sua própria plataforma a partir do sistema operativo da Google. E com um catálogo de clássicos exclusivo, os ingredientes iniciais para uma fórmula de sucesso começam a revelar-se.

Smartphone Nintendo: porque é que seria uma boa ideia

5) O Universo é o limite

Este é um segmento que ainda não deu os seus frutos, e com a recente explosão dos phablets (quase tablets, ou smartphones com ecrãs gigantes) a Nintendo teria à sua disposição uma oportunidade de se lançar num mercado em crescimento.

Os dispositivos móveis dedicados a jogos têm sido recebidos com o pé atrás precisamente porque ainda não existe uma gigante do sector que tenha uma participação activa neste mercado. Os ecrãs grandes são fenomenais para consumo de multimédia e jogos.

4,154