NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Nokia e Microsoft assinaram acordo

Nokia e Microsoft assinaram acordo

quinta, 21 abril, 2011 /
Nokia e Microsoft assinaram acordo

A Nokia e a Microsoft assinaram um acordo definitivo com base na parceria anunciada em Fevereiro. que vem conjugar a presença de mercado da Nokia com a plataforma da Microsoft.

A Nokia e a Microsoft anunciaram hoje terem assinado um acordo definitivo, baseado na parceria anunciada ainda em Fevereiro entre a Nokia e a Microsoft. De acordo com as fabricantes, a parceria vem ajudar a moldar um novo ecossistema global cujo pilar está na complementaridade das duas empresas.

A Nokia e a Microsoft fizeram questão de também anunciar progressos no desenvolvimento dos protótipos Nokia Windows Phone 7, para os quais se encontram a desenvolver várias aplicações chave, contando com a colaboração de vários developers.

Na melhor das hipóteses entramos numa relação em que ambas as partes saem a ganhar, referiu Stephen Elop, Presidente e CEO da Nokia. É na natureza complementar de ambas as fabricantes, e na oferta competitiva da nossa parceria, que está a base desta relação.

Para Stebe Ballmer, CEO da Microsoft, a parceria é boa para a indústria. Juntos, a Nokia e a Microsoft vão trazer inovação muito rapidamente, e dar mais oportunidades aos consumidores e aos nossos parceiros, para partilharem do sucesso do nosso ecossistema.

O acordo assinado estabelece que a Nokia contribui com a sua perícia em design de Hardware e ainda vários serviços (Ovi Maps)  para Windows Phone 7, enquanto que a Microsoft oferece apoio am áreas como Marketing, Publicidade, Jogos e outros serviços, integrando o motor de busca Bing no portfólio da Nokia.

Um dos objectivos passa pela abertura de uma loja online da Nokia, suportada nas infraestruturas do Windows Marketplace.

O Windows Phone 7 vem permitir à Nokia o corte de várias despesas relacionadas com sistemas operativos, e a presença da Nokia junto do mercado e das operadoras poderá permitir à Microsoft catapultar-se para os principais lugares do segmento mobile.

2,194