NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Mundio Mobile chega a Portugal

Mundio Mobile chega a Portugal

quinta-feira, 06 dezembro, 2012 /
Mundio Mobile chega a Portugal

Mundio Mobile: depois da ZON e da Phone-ix dos CTT, chega a Portugal uma nova operadora virtual.

A Mundio Mobile é o quarto operador móvel virtual a ter autorização para funcionar em Portugal. A empresa vai usar a cobertura celular da Optimus. A autorização inclui chamadas telefónicas, mensagens escritas e serviço de dados.

A ANACOM já informou que foi emitida, nos termos da Lei das Comunicações Electrónicas, a declaração que permite à empresa Mundio Mobile (Portugal) Limited a oferta do serviço telefónico móvel na modalidade de operador móvel virtual, incluindo o serviço de mensagens curtas (SMSM) e de dados.

O estabelecimento de redes virtuais não é caso único em Portugal onde a ZON já funciona há vários anos com a rede móvel da Vodafone e a Phon-ix, dos CTT, com a rede móvel da TMN. Caso mais recente é o da Lycamobile. A operadora virtual usa também a rede da Vodafone e está virada para as comunidades imigrantes oferecendo chamadas low cost para Brasil, Angola, Cabo Verde e para os países da Europa de Leste.

Mundio Mobile chega a Portugal

A Mundio Mobile

A empresa sediada em Londres está no mercado desde 2007. Desde então não tem parado de aumentar a sua abrangência geográfica. Neste momento opera no Reino Unido, Áustria, Holanda, Dinamarca e Suécia. Além de Portugal, prepara-se para começar a operar em França e na Polónia.

A empresa apresenta dois produtos de base: A Vectone Mobile que é uma rede convencional; e a Delight Mobile virada para o mercado africano e do Leste da Europa.

Mas afinal o que é uma rede virtual?

Uma rede virtual usa as antenas de outro operador para estabelecer o seu serviço. Em Portugal existem três operadoras com rede celular própria. Normalmente, mediante o pagamento de uma renda, elas podem autorizar que outros operadores virtuais usem as suas antenas para fornecerem o serviço de telecomunicações.

7,986