NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Mercado chinês cresceu 14%

Mercado chinês cresceu 14%

domingo, 17 abril, 2005 /
Estudo da Gartner sobre o ano passado. Os fabricantes presentes na China venderam 68 milhões de telemóveis no país, que é o maior mercado mundial de telefonia móvel, o que representou 12% das vendas globais da indústria em 2004.

A Nokia, maior fabricante do mundo, viu a sua participação na China crescer para 19,7% em 2004, face aos 15% de 2003, superando a Motorola, cuja quota caíu de 17% para 12,1%. A Samsung manteve a terceira posição, subindo de 10,5% para 11,9%.

O maior fabricante chinês, a Ningbo Bird, viu a sua quota de mercado cair de 10% para 8,6%, enquanto a número dois do ranking doméstico, a TCL Communications Technology Holdings, recuou de 9,7% para 7,2%. Ainda assim, a Bird, a TCL e um grupo de outros fabricantes domésticos mantiveram ganhos contra produtores estrangeiros, ampliando a sua quota conjunta para 40% do mercado chinês em 2004, face aos apenas 4% de há cinco anos, segundo frisa a Gartner.

Não obstante, as companhias estrangeiras lançaram novos modelos para tentar captar maiores quotas de mercado e a TCL vem sendo especialmente atingida nos últimos meses, com as suas vendas domésticas de telemóveis a cair 77% em Fevereiro e 10% em Janeiro, segundo dados mensais da Gartner.

Uma analista da consultora, Ann Liang, afirmou mesmo que a violenta competição no sector e a entrada de novos participantes no mercado, incluindo a Huawei Technologies [HWT.UL], maior fabricante de equipamentos para telecomunicações da China, deve originar o abandono de algumas empresas do sector nos próximos dois anos. Ann Liang estima que entre 25 e 30 fabricantes das actuais 37 empresas que disputam o mercado chinês de telemóveis ainda estarão activos até o final de 2006.
4,053