NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Huawei Nexus 6P

Huawei Nexus 6P

sexta-feira, 02 outubro, 2015 /
Huawei Nexus 6P

O seu guia para o Huawei Nexus 6P

 

 

*Imagem: Flickr/TechStage
*Veja aqui as características técnicas do Huawei Nexus 6P

 

Huawei Nexus 6P em resumo

 

• €649 (32 GB) / €699 (64 GB) / €799 (128 GB)
• Chega no início de Novembro
• Fabricado pela Huawei
• Ecrã QHD de 5,7 polegadas (2560 x 1440 píxeis)
• 2 GHz, Octa-core
• 32/64/128 GB
• 3 GB de RAM
• Câmara Digital de 12 MP + 8 MP (frontal)
• 3450 mAh (Carregamento rápido - 10 minutos dão 4 horas de bateria
• Nano-SIM
• LTE
• NFC
• Android 6.0 Marshmallow

 

Foi no dia 29 de Setembro que a Google introduziu o Huawei Nexus 6P, lado a lado com novidades que incluíram um outro Nexus (5X), dois novos Chromecasts e um híbrido Android (Picel C, meio tablet meio notebook), bem como novidades sobre o Android 6.0 Marshmallow, que faz a sua estreia oficial neste telemóvel.

É importante referir que muitos dos detalhes - incluindo o aspecto dos telemóveis e até o artwork das embalagens em que vão ser comercializados - já eram conhecidos há alguns meses, pelo que a introdução da Google se limitou a oficializar informações que já eram expectáveis.

Porém, e apesar deste descuido com os detalhes técnicos dos telefones, ainda não se sabe tudo o que é importante sobre o Huawei Nexus 6P. No desconhecido ainda se situam informações relevantes como a data de lançamento do telemóvel - que sairá « brevemente », segundo a Google - e os preços definidos para o mercado europeu. Sabe-se apenas que o Huawei Nexus 6P vai custar $499, e o Sapo Tek faz referência a valores que começam nos €649 na Europa.

 

Huawei Nexus 6P. Preço

 

• $499/€649

 

O Huawei Nexus 6P é fabricado pela Huawei. Se o leitor tem vindo a acompanhar a empresa chinesa nos últimos dois/três anos, sabe que a direcção que a Huawei decidiu seguir entretanto se afastou - e muito - da típica fabricante chinesa de telemóveis baratos.

Com isto quero dizer - e prepará-lo, caso esteja à espera de um telemóvel acessível - que o Huawei Nexus 6P está muito em linha com os lançamentos mais recentes da Huawei. Ou seja: vai ser um telemóvel caro. E quando digo caro, refiro-me - provavelmente - a valores acima dos €500. O Sapo Tek, por exemplo, adiantou que os preços do Huawei Nexus 6P vão começar nos €649.

A confirmar-se esse valor para a Europa, a referência dos $499 poderá servir para criar expectativas irrealistas em muitos pretendentes do Huawei Nexus 6P. Por outro lado, se olharmos para o mais recente Huawei Mate S, que custa €699, temos todos os motivos para crer que a estratégia com o Huawei Nexus 6P não será diferente.

 

Ao contrário da filosofia por detrás dos Nexus originais, o Huawei Nexus 6P não é um telemóvel para todos. É um telemóvel para quem o pode pagar, e não será acessível ao consumidor comum. Quem estiver disposto a pagar o valor pedido, contudo, terá à sua disposição um equipamento com tecnologia de ponta e que manifesta o melhor que as duas empresas - Huawei e Google - sabem fazer ao nível do hardware e do software.

E claro: nem só de características técnicas vive um telefone. A encarecer esta proposta está também o enorme cuidado que foi prestado aos materiais de construção do telefone, cujo corpo é praticamente toda uma peça de metal.

 

Huawei Nexus 6P

Imagem: Google

 

Huawei Nexus 6P. Design

 

O design nunca foi, a meu ver, um dos aspectos mais apelativos nos Nexus. As únicas excepções vão talvez para os Nexus produzidos pela LG. Mas no caso do Huawei Nexus 6P continuo a não ver uma excepção. Não significa, porém, que não existam pontos positivos a destacar neste aspecto.

O primeiro aspecto está na própria construção do Huawei Nexus 6P, que tem a particularidade de ser o primeiro telemóvel Nexus com um corpo totalmente em metal. Para conferir resistência e durabilidade a um telefone creio que - por enquanto, pelo menos - não existam materiais melhores. De facto, é a própria Google que diz que o Huawei Nexus 6P foi « feito com recurso a alumínio do tipo utilizado na indústria aeronáutica ».

Ou seja: pode não ser o Nexus mais bonito, mas certamente é o mais resistente e duradouro. E para mim, enquanto utilizador, continuo a preferir escolher função em detrimento do aspecto - embora o ideal seja uma combinação destes dois universos distintos.

 

O design também segue as tendências ergonómicas do mercado. Um exemplo disto é a localização do sensor de impressões digitais, que se encontra nas costas do Huawei Nexus 6P. Ao contrário de telemóveis como o Huawei Mate 7, que também inclui um sensor de impressões digitais (mas a presença deste é meramente residual), o Huawei Nexus 6P tem definidas funcionalidades específicas para este sensor.

O sensor de impressões digitais do Huawei Nexus 6P permite desbloquear o telefone num ápice (era esta a única função no Huawei Mate 7, por exemplo), mas também serve para a realização de autenticações mais seguras (não sei se ainda é altura de dizer adeus às palavras-passe, mas gosto de pensar que estamos mais perto desse cenário). E claro: oferece um método mais rápido e seguro de efectuar pagamentos com o Android Pay, que é basicamente a resposta da Google ao Apple Pay.

 

Huawei Nexus 6P

Imagem: Google

 

Huawei Nexus 6P. Hardware

 

Sinto que é redundante da minha parte afirmar que o hardware presente no Huawei Nexus 6P é fantástico. Mais do que isto, diria mesmo que é de sonho. Permita-me fazer-lhe um breve resumo das suas principais características técnicas:

 

• 3 GB de RAM
• Ecrã QHD (2560 x 1440 píxeis)
• 2 GHz, octa-core (64-bits) - Snapdragon 810
• 32/64/128 GB
• 12 MP + 8 MP
• 3450 mAh

 

Huawei Nexus 6P. Memória

 

O Huawei Nexus 6P vem definir um novo standard em termos de 'artilharia' mobile. De facto, e se o leitor me permitir a confissão, eu diria mesmo que o único aspecto onde o Huawei Nexus 6P é menos impressionante é mesmo na sua quantidade de memória RAM. Não só porque já existiam no mercado, no início de 2015, propostas com 4 GB de RAM, mas também porque os 3 GB estão muito em linha com os topos-de-gama lançados mais recentemente. Ou seja: é impressionante, é até mais do que adequado (especialmente em combinação com todas aquelas características), mas não é surpreendente.

É um facto: o Asus Zenfone 2, que terá praticamente metade do preço do Huawei Nexus 6P, tem 4 GB de RAM. Mas esse telemóvel acaba por ser uma raríssima excepção num mercado saturado. Apesar da menor quantidade de memória RAM no Huawei Nexus 6P, 3 GB parecem-me ser mais do que suficientes para assegurar um bom desempenho em qualquer Android.

Também à semelhança do que fez no passado, a Google optou por não incluir expansão de memória no Huawei Nexus 6P. Ou seja: todos os seus cartões microSD terão que ser alocados para outro telemóvel que não este. Em contrapartida tem disponíveis três quantidades distintas de espaço de armazenamento, a começar nos 32 GB - o que, a não ser que faça muitos vídeos em 4K (sim, o Huawei Nexus 6P filma em 4K), prometem ser suficientes.

 

Huawei Nexus 6P. Câmara digital

 

O Huawei Nexus 6P também traz uma câmara de 12 MP - a mesma que o 5X - e filma em resolução 4K. É certamente uma característica bem-vinda, mas creio que por enquanto ainda é uma tecnologia sem grande utilidade para um utilizador convencional. Além de que a sua presença serve para encarecer o telemóvel.

Já a câmara frontal traz-nos 8 MP de resolução, e disponibiliza autofocagem assistida por laser. Eu pessoalmente não sou fã de selfies, e creio que 5 MP são mais do que suficientes para uma câmara frontal.

 

Huawei Nexus 6P. Ecrã

 

Já o ecrã do Huawei Nexus 6P promete ser fantástico por três motivos distintos:

 

• Pelo tamanho
• Pela resolução (2560 x 1440, 518 ppi)
• Pela sua densidade de píxeis

 

Com 5,7 polegadas, o Huawei Nexus 6P situa-se na derradeira fronteira entre o gigante e o manuseável. E nem me refiro apenas à questão prática de podermos mexer no telemóvel apenas com uma mão - quem nunca andou com um 'phablet' de 6 polegadas dentro do bolso não irá saber do que estou a falar, mas apesar da generosidade que estas medidas podem implicar, este tamanho torna-se excessivo para uma utilização quotidiana.

Nesta medida parece-me que as 5,7 polegadas do Huawei Nexus 6P - e aqui tenho como referência comparativa o Huawei Mate S, com medidas semelhantes - estão precisamente no ponto ideal entre tamanho e usabilidade.

Depois temos a resolução e a densidade de píxeis. Com 2560 x 1440, o Huawei Nexus 6P é uma máquina perfeita para consumir conteúdos durante deslocações. Isto é válido não só para filmes em alta definição, mas também para jogos, navegar na internet e para correr aplicações. Tudo isto protegido por Gorilla Glass 4.

Se aliarmos as características anteriores a 2 GHz de processamento, distribuídos por oito núcleos, cria-se a expectativa de que o desempenho do Huawei Nexus 6P tem de ser, no mínimo, estelar. Agora faço é questão de sublinhar a palavra-chave "expectativa". Porque apesar destas características assim o exigirem, existe uma outra componente aliada ao desempenho do Huawei Nexus 6P que é igualmente importante - a do software.

 

Huawei Nexus 6P

Imagem: Flickr/TechStage

 

Android 6.0 Marshmallow

 

Vou ser honesto com o leitor e admitir que ainda não conheço o novo Android aprofundadamente. De acordo com as informações disponibilizadas pela Google, contudo, existem novidades suficientes no novo Android para justificar esta nova versão. E algumas são bem-interessantes.

Os consumos de energia mais inteligentes, por exemplo. O Android 6.0 Marshmallow sabe dizer quando é que o telemóvel se encontra em utilização - quando não está, entra automaticamente em modo 'Sleep'. Isto quer dizer que se o leitor programar um alarme e o seu telemóvel estiver com pouca bateria, que basta deixá-lo em standby sem receio de perder o despertador. Mas não só.

O Android 6.0 Marshmallow também sabe quais são as aplicações que usa (e quais são as apps em que nem sequer toca). Isto é interessante porque, no caso das apps que não utilizar muito, o Android vai arrumá-las numa pasta (App Standby) para garantir que aquelas que realmente usa têm prioridade no consumo da bateria do seu telemóvel. Prático e útil.

 

O leitor também vai passar a ter mais opções de privacidade no Android 6.0 Marshmallow. É a própria Google que o diz: « o utilizador pode escolher a que tipo de informação as suas aplicações podem aceder e o boot de verificação avisa-o caso o seu firmware seja alterado nas definições originais ». Tenho as minhas reservas em relação à infalibilidade deste sistema, mas considero que é um passo na direcção certa.

A Google também referiu a nova funcionalidade Auto Backup for Apps, que essencialmente serve para quando trocar de telemóvel não perder nem as suas apps, nem as definições originais das mesmas. A ideia é que, independentemente do telemóvel que estiver a usar, quando abrir uma aplicação possa recomeçar exactamente no estado em que estava antes.

 

Este backup também não se aplica apenas às apps, e é aplicável também às definições originais do sistema - « incluindo registos de chamadas, definições de sincronização, aplicações preferidas, definições de não incomodar e definições de acessibilidade, entre outras ».

Outra funcionalidade interessante do Android 6.0 Marshmallow chama-se Flex Storage, que entra em acção quando liga um aparelho de armazenamento externo ao telemóvel. Essencialmente vai transformar esse aparelho numa extensão de memória do Huawei Nexus 6P. « Permite que as suas apps e jogos pareçam as mesmas quando se recorre à memória tradicional e sem necessidade de gestão adicional. O Flex Storage encripta as apps e a informação no seu cartão SD de forma a que estejam bloqueadas no seu equipamento ».

 

Huawei Nexus 6P

Imagem: Flickr/The Trendz Journal

 

Outras funcionalidades interessantes no Android 6.0 Marshmallow:

 

Now on Tap - « Proporciona-lhe as respostas no momento. Basta clicar e manter o botão Home pressionado para obter cartões úteis com informação sobre qualquer coisa que esteja a procurar no seu telefone ». É acessível a partir do botão Home e permite encontrar informação e aplicações relacionadas com o que estiver a ler, ouvir ou ver naquele momento.

Android Sensor Hub - A Google descreve o Sensor Hub como « um processador de baixo consumo, sempre activo e que responde sempre que precisa dele. Basta deslizar o dedo para ver notificações importantes ou monitorizar a sua actividade ou rotinas de fitness. O seu Huawei Nexus 6P está sempre disponível para quando precisa dele o dia inteiro »

Comandos de voz melhorados - « Com o Android Marshmallow, os programadores de apps podem desenvolver experiências de conversação por voz nas suas aplicações. A partir de agora poderá comunicar com qualquer uma das suas apps desde que suporte serviço de interacção de voz. Por exemplo, se disser 'tocar uma música no TuneIn', o TuneIn irá responder 'Que género?' »

 

4,223