NOTA! Este site utiliza cookies e tecnologias similares.

Se não alterar as configurações do seu navegador, está a concordar com a sua utilização.

Compreendo
Google Nexus 6. Análise

Google Nexus 6. Análise

segunda-feira, 06 abril, 2015 /
Google Nexus 6. Análise

Fizemos uma review ao mais recente dispositivo da linha Nexus fabricado pela Motorola, o Motorola Nexus 6.


A Google escolheu a Motorola em detrimento de outras marcas para fabricar o Nexus 6, opção que inicialmente veio levantar algumas dúvidas relativamente à capacidade da empresa em dar continuidade a uma linha de equipamentos tão bem sucedida como a linha Nexus.

Com tudo o que a tecnologia móvel de ponta tem para oferecer, o Nexus 6 veio surpreender a esfera das telecomunicações devido a algumas mudanças bastante notórias que iremos analisar de seguida, relativamente ao seu antecessor, o LG Nexus 5.

DESIGN E QUALIDADE DE IMAGEM

Esteticamente, o Nexus 6 segue a já típica linha dos mais recentes Motorolas, com duas saliências em ambos os extremos do smartphone e uma pequena depressão na parte traseira, na qual se encontra o símbolo da marca. No topo superior encontra-se a entrada para jack 3.5 juntamente com o ponto de inserção do cartão nanoSIM, ao passo que na base se situa a entrada para cabo de dados.

Por fim, na lateral direita encontram-se os botões correspondentes ao bloqueio/desbloqueio de ecrã, assim como os botões relativos ao volume.

Em termos de qualidade de construção, é evidente que estamos perante um equipamento de topo. O dispositivo é robusto mas ao mesmo tempo relativamente leve, dadas as suas avultadas dimensões. Talvez o único “senão” seja mesmo o material da capa traseira, que podia ser menos escorregadio.

O ecrã do Nexus 6 tem uma generosa dimensão de 6” polegadas, o que pode ser considerado para alguns como sendo grande de mais. Contudo, a qualidade de imagem é claramente proporcional ao seu tamanho, isto é, também ela é bastante grande.

Com uma resolução Quad-HD (1440 x 2560p), a tela do Nexus 6 não desilude em termos de competência. As imagens são nítidas e as cores vibrantes, combatendo a monotonia visual e oferecendo ao utilizador uma excelente experiência no que respeita à visualização de conteúdos.

Já o brilho deixou muito a desejar. A capacidade de alternância do brilho do ecrã é limitada, tanto para cima como para baixo, sendo muito pouco visível em condições de muita luminosidade, mesmo com o brilho no máximo. Em situações nas quais não é necessário aumentar o briho, se o utilizador resolver colocar o mesmo no mínimo, também irá encontrar sérias dificuldades em visualizar o ecrã.

 

MotorolaNexus6Back
Nexus6front1
Nexus6Front2
CÂMARA

Ostentando 13 mpx (4128 x 3096p) a câmara do Nexus 6 não desilude, antes pelo contrário. A qualidade das imagens obtidas pela câmara, evidenciam bem o aproveitamento feito dos 13 mpx disponíveis.

Foto Dia
As cores e contrastes são excelentes e a imagem é limpa, denotando-se perfeitamente as formas e contornos da paisagem obtida. O contraste entre a luz e as sombras também é notório, evidenciando-se um excelente comportamento por parte da câmara de 13 mpx presente no dispositivo, revelando um enorme aumento qualitativo no que a fotografia diz respeito, relativamente aos 8 mpx presentes no seu antecessor, que foi alvo de algumas críticas menos positivas na altura. 

PROCESSADOR E SISTEMA

O Nexus 6 vem equipado com Android 5.0 Lollipop de origem, a mais recente versão do sistema operativo móvel da Google, assim como a promessa de actualizações garantidas durante pelo menos 2 anos.

Como seria de esperar, o sistema corre na perfeição. Com um processador Quad-Core Snapdragon 805 a 2.7 GHz e uma placa gráfica Adreno 420, o Nexus 6 comporta-se lindamente no que a performance diz respeito. Todas a funcionalidades do Android correm perfeitamente bem, incluindo e especialmente a capacidade de multi-tarefa.

Com mais de 20 aplicações abertas em simultâneo, o Nexus 6 nem “pisca”, permitindo uma alternância fluida entre as várias aplicações, sem entraves nem bloqueios. A mudança entre ecrãs é natural, mesmo com múltiplas widgets, pastas e atalhos presentes nos mesmos.

ENTRETENIMENTO

Vídeos, navegação na internet e jogos. É uma questão do utilizador escolher, pois todas estas funcionalidades correm com excelente qualidade à excepção da qualidade de som, que apesar de ser audível que chegue, denota-se algum ruído desnecessário quando o volume se encontra no máximo.

De resto, absolutamente nada a apontar. Os jogos correm na perfeição, inclusive os graficamente mais exigentes. Testámos um jogo da conhecida empresa Marvel, Torneio de Campeões, no qual as exigências gráficas foram mais do que satisfeitas, permitindo ao utilizador obter uma excelente experiência.

Os vídeos são reproduzidos com enorme qualidade, estejam eles em HD ou Full HD, sem entraves nem complicações no decorrer da reprodução.

O mesmo se aplica à navagação na internet, categoria em que o Nexus 6 passou com distinção. Ler notícias, artigos ou visualizar páginas com muito conteúdo, é uma tarefa simples de realizar para este monstro das telecomunicações.


MEMÓRIA RAM E MEMÓRIA INTERNA

Equipado com 3 GB de memória RAM, assume-se à partida que o Nexus 6 tem a “obrigação” de obter um desempenho superior à marioria dos equipamentos disponíveis no mercado. E de facto, o Nexus 6 tem um excelente desempenho no que a multi-tarefa diz respeito.

Os 3 GB’s presentes no equipamento fazem o seu trabalho com toda a eficácia, permitindo ao utilizador abrir e manter abertas várias aplicações em simlutâneo, sem ter que se dar a trabalho de fechar algumas de modo a manter a qualidade no desempenho.

Como dito anteriormente, com dezenas de aplicações abertas ao mesmo tempo, o Nexus 6 consegue manter a performance fluida e natural, sem se denotar qualquer afectação no seu comportamento.

Em relação à memória interna, o Nexus 6 disponibiliza duas opções de 32 ou 64 GB, espaço mais do que suficiente para armazenar milhares de músicas, vídeos gravados em 4K (2160p) ou até mesmo filmes em Full HD.

Logicamente e sendo o espaço limitado, fica a cargo do consumidor escolher como o utilizar. Mas o mesmo pode ficar descansado, que espaço para armazenar conteúdo não irá faltar, mesmo não existindo a possibilidade de expansão de memória via microSD.

CONECTIVIDADE  E BATERIA

O Nexus 6 vem com tudo o que seria de esperar por parte de um dispositivo de topo. As opções de conectividade correspondem ao que de melhor o mercado tem para oferecer, com a presença de conectividade 4G LTE e tecnologia NFC (Near Field Communication), assim como Bluetooth v4.1 e a última versão de tecnologia WiFi.

A autonomia de 330 horas em stand-by  e 24 horas de tempo de conversação é alcançada com o suporte de uma bateria de 3220 mAh, que também permite uma utilização durante cerca de dia e meio sendo a mesma relativamente intensa, seja através de navegação na internet, visualização de vídeos em alta definição ou entretenimento através de jogos de alta performance e exigência gráfica.


CONCLUSÃO

Anunciado em Outubro do ano passado, o Nexus 6 é um óptimo equipamento a praticamente todos os níveis. Seja em termos de performance, entretenimento e qualidade de imagem, o mais recente equipamento da linha Nexus tem claramente o seu lugar guardado no pódio dos melhores smartphones da actualidade.

Prós:

. Performance virtualmente ímpar.

. Câmara de qualidade soberba.

. Óptima experiência de entretenimento.

. Android 5.0 Lollipop out of the box.


Contras:

. Fraco brilho do ecrã.

. Som algo ruidoso.

. Preço muito avultado. 


 

6,339